Apenas 5% dos brasileiros apoiam políticos, diz pesquisa

Só 5% dos brasileiros se sentem representados pelos políticos. 1% não quis opinar e 94% rejeitam a classe política

Por Pedro Alcântara
14/08/2017, às 00:16 - Atualizado em 14/08/2017, às 01:03

SÓ 5% DOS BRASILEIROS APOIAM OS POLÍTICOS

A decepção tomou conta dos brasileiros com relação a classe política. Motivo: a sucessiva sequência de escândalos de corrupção no país. Pesquisa do Instituto IPSOS mostra a indignação da sociedade, da qual não podemos fugir. Só 5% dos brasileiros se sentem representados pelos políticos que eles mesmos elegeram. 1% não quis opinar e 94% rejeitam a classe política em todos os níveis. O IPSOS ouviu 1.200 pessoas em 72 municípios entre os dias 1º e 14 de julho. A pesquisa quis saber dos entrevistados se existe uma saída para a nação vencer essa situação. A resposta foi positiva. As pessoas disseram que está na hora de se acabar com as paixões partidárias e pensar no país que é rico e tem potencial para se recuperar.

EMPATOU

Nenhum político pode mais falar do presidente Temer. A pesquisa do Instituto IPSOS nivelou todos por baixo. A rejeição do presidente é a mesma de todos, independente do partido que estiver filiado. A corrupção contaminou a classe politica brasileira.

OPOSIÇÃO QUER 2º TURNO

No Piauí, as articulações políticas estão sendo feitas com vistas a levar a eleição de Govenador em 2018, para o 2º turno. Líderes da oposição entendem que o governador Wellington Dias só vence no 1º turno. Para eles, havendo 2º turno, Dias enfrentará um rolo compressor.

DISTRITÃO SÓ EXISTE EM 4 PAÍSES

O voto Distritão, aquele em que é respeitada a vontade do eleitor, elegendo quem tem mais votos, só existe em quatro países ao redor do mundo. Em deles é o Afeganistão. O Japão já desistiu desse modelo que os políticos brasileiros querem implantar já em 2018.

QUEM MAIS

Além dos Afegãos, votam através dessa regra, Emirados Árabes, Kuwait, Vanuatu e um território ultramarino britânico, que fica na Polinésia, chamado Pitcairn. O Distritão é diferente do distrital existente nos Estados Unidos, Canadá, França, etc.

PASSA OU NÃO PASSA?

Para ser aprovado no Brasil, o Distritão precisa de quatro votações, duas na Câmara e duas no Senado sempre com 2/3 dos votos dos congressistas. Na Câmara 308 , no Senado 51. O Distritão enfrente resistência dos chamados pequenos partidos que temem desaparecer.

TEMER QUER PARLAMENTARISMO JÁ

Essa história do presidente Temer adotar o Parlamentarismo no final do seu governo em 2018, nada mais é do que a forma de se livrar da cerimônia de entrega do cargo ao sucessor. Vai deixar a tarefa para o 1º Ministro.

Presidente Michel Temer

DIA DA VAQUEJADA

Tramita na Câmara Municipal de Teresina, projeto de lei de autoria do vereador Joaquim do Arroz (PRP), que institui o dia municipal da vaquejada. A data de acordo como projeto, será o 1º domingo de dezembro, para coincidir com a cavalgada de abertura da EXPOAPI.

Vereador Joaquim do Arroz (PRP) / FOTO: GP1

EM DEFESA DA VIDA

Neste sábado foi inaugurada no bairro Lourival Parente em Teresina, a Associação de Defesa da Vida. Uma ONG, cujo presidente é o deputado Dr. Pessoa. A inauguração coincidiu com seu aniversário de 72 anos. No local, além de consulta, são feitas também, cirurgias.

LÁ & CÁ

A situação do ex-prefeito de São Raimundo Nonato, padre Herculano Negreiros (PT), é igual a do ex-presidente Lula. Foi condenado pela Justiça Federal de 1ª instância a 9 anos de cadeia, em regime fechado, por improbidade. Ele agora, recorre ao TRF da 1ª Região para escapar.

DEM VIRA AGIR

Vem ai um novo partido. Acaba o DEM e surge o AGIR, nele estarão os deputados Átila Lira e Heráclito Fortes. A sigla tem como chefe o presidente da Câmara Rodrigo Maia e  já nasce com 50 deputados e  seis senadores.

Deputado Federal Rodrigo Maia (DEM-RJ)

QUEDIABOEISSO?

Na Câmara Municipal de Teresina, um vereador recebeu a incumbência de relatar um projeto. Pegou o documento de cabeça para baixo e sapecou: “que diaboeisso?”. O colega do lado não perdoou: “calma, seja lá o que for, não morde”.

UM TÍTULO, POR FAVOR!

No auge de sua carreira, o jogador Pelé teve aprovado um título de cidadão piauiense de autoria do deputado Chico Figueiredo (MDB). Nunca veio receber. Depois que saiu de cena nos estádios sinalizou pelo recebimento. Tarde demais, o título fora cassado.

UM TÍTULO, POR FAVOR, 2

Em 2008, no auge de sua popularidade, Lula teve aprovado título de “Honoris Causas” pela Universidade Federal do Piauí. Nunca veio receber. Agora, que está condenado a 9 anos de cadeia e em campanha para presidente, quer receber. Na Paraíba foi cancelado.

NOTAS & NÓTULAS

- Lula bem que poderia esperar a decisão final de sua condenação.

- Se o TRF da 4ª Região confirmar, o título pode ser cassado. Se for absolvido, recebe.

- As Forças Armadas, cassaram as medalhas concedidas aos petistas condenados.

nossas redes sociais