Entenda por que pagamos tão caro pelo combustível no Brasil

Como estamos em época de eleição, aparecem as soluções “milagrosas” com o objetivo de colher dividendos políticos e não em atender os interesses da população

Por Douglas Cordeiro
04/06/2018, às 13:00 - Atualizado em 04/06/2018, às 21:34

Uma das consequências da greve dos caminhoneiros foi levantar a discussão sobre a política de preços da PETROBRAS. Para entendermos como o brasileiro é claramente “roubado” quando vai a um posto de combustíveis, precisamos compreender alguns números.

O custo real de produção do litro de óleo diesel no Brasil é de R$ 0,93 (noventa e três centavos). Antes da crise, a estatal vendia a R$ 2,33 (dois reais e trinta e três centavos) e tinha um lucro de 150%. Mesmo com a redução do preço para R$ 2,10 (dois reais e dez centavos) a PETROBRAS ainda ficou com um lucro de 126%.

Vamos considerar que essa margem de lucro fosse de 50%, um percentual considerado muito alto, ela venderia na refinaria o óleo diesel por R$ 1,40 (um real e quarenta centavos) e o preço para o consumidor final seria de R$ 2,68 (dois reais e sessenta e oito centavos) e não de R$ 4,00 (quatro reais).

PETROBRAS pratica preços acima do mercado internacional

Com esses números fica claro que a PETROBRAS não pratica preços acima do mercado internacional. Com essa política equivocada, grandes empresas passaram a importar derivados. Com isso a estatal perdeu mercado e teve que reduzir a carga das refinarias. Veja a situação em que estamos. A PETROBRAS tem o petróleo, tem refinarias, pode produzir o diesel mas não produz porque o preço é abusivo e as empresas decidiram importar e não mais comprar no Brasil.

Como estamos em época de eleição, aparecem as soluções “milagrosas” com o objetivo de colher dividendos políticos e não em atender os interesses da população. A saída apontada pelos "salvadores da pátria" de plantão seria reduzir tributos estaduais como se essa fosse a causa de todo o problema. 

Pois bem, vamos tirar os impostos. Mesmo assim, o preço no Brasil seria mais alto que na Europa e nos Estados Unidos. O imposto sobre o diesel varia nos estados entre 12% e 25%. Na média é 15%. Nesse ponto, é necessário se discutir uma política de impostos mais uniforme da alíquota de ICMS, mas o problema está longe de ser esse. Até os tributos federais são considerados baixo e chegam a 27%. O grande vilão é o valor do produto que tem uma participação no preço final de 56%. Portanto, o motivo real do elevado preço dos combustíveis no Brasil.

Os números explicam e apontam os motivos pelos quais pagamos um combustível tão caro e desmentem as explicações fajutas de políticos que, assim como PETROBRAS, estão pouco preocupados com o sofrimento do povo que é vítima de um saque institucional e vergonhoso toda vez que precisa abastecer o seu veículo.

nossas redes sociais