Reforma política? A que aprovaram é para inglês ver

O financiamento de campanha será público. O cidadão é quem vai bancar a publicidade dos candidatos. Nada não, só R$ 3 bilhões

Por Pedro Alcântara
11/08/2017, às 02:20

REFORMA PARA INGLÊS VER

A reforma política que ora tramita na Câmara é coisa para inglês ver. Se não vejamos: o distritão passou apertado na Comissão Especial por apenas dois votos de diferença. O fim do cargo de vice também, mas na manhã do dia seguinte voltou por larga maioria de votos. O suplente de Senador é apenas um arremedo. Atualmente, são dois, querem deixar apenas um para só assumir nos impedimentos temporários de licenças. Não falaram no fim da reeleição, no fim do 2º turno e do recesso duplo (férias duas vezes por ano). E o principal, o financiamento de campanha. O cidadão é quem vai bancar a publicidade dos candidatos. Nada não, só R$ 3 bilhões. É ou não é coisa para inglês ver?

Deputado Federal Vicente Cândido (PT-SP), relator da reforma política

SUPLENTES

No caso do Senador, nada foi dito sobre quem deve ser o suplente. Com isso, o candidato pode colocar a mãe, o filho, o irmão, a esposa, a namorada ou mesmo o seu operador financeiro, quando deveria ser o 2º mais votado.

MANDATO DE MAGISTRADO

Com relação aos magistrados, a reforma tira a vitaliciedade e impõe um mandato de 10 anos improrrogáveis. Só não ficou definido como se dará a nomeação e o que acontecerá depois que o ministro deixar o cargo. Ele se aposenta?

SEMÁFOROS DESLIGADOS

Projeto de lei do vereador Caio Bucar (PSD), determina o desligamento dos semáforos a partir das 22 horas em Teresina. A medida  tem por objetivo dar segurança aos motoristas que trafegam a noite pelas ruas e avenidas da cidade.

Vereador Caio Bucar (PSD)

MENOS

Levantamento feito pela  assessoria do vereador revelou que em outras cidades essa lei já existe e que há municípios em que o tempo é menor e o desligamento tem inicio as 20, como em Recife. Isso varia de acordo com o fluxo de carros. Tem cidade que começa as 18h.

TAXA DE ILUMINAÇÃO

Quando foi criada a taxa de iluminação pública em Teresina, a Câmara Municipal tinha somete 11 vereadores. Deu-se no final da década de 60. A votação estava empatada em 5 x 5. O desempate veio como voto do vereador Joel Loureiro. Detalhe: ele era cego dos dois olhos.

TAXA 2

Pois agora, o vereador Ítalo Barros (PTC) que dispensar os deficientes visuais do pagamento desse tributo. Fala vareador: “o nosso projeto prevê um pagamento diferenciado em pelo menos 50% para os cegos”. A conferir.

Vereador Ítalo Barros (PTC)

PT TERÁ SENADOR

Junior MP3 passa mensagem de texto pelo celular para informar que, o Partido dos Trabalhadores não vai abrir mão da vaga de senador em 2018. “Só Deus impedirá o PT de ter um candidato a Senador em 2018”. Qual a garantia disso, Júnior?

COISA ANTIGA

Vem de longe essa história de acidentes na  BR-135. No livro “Tancredo, o Príncipe Civil”, de Plínio Fraga, há um narrativa de um fato verificado na década de 60, envolvendo o então senador Tancredo Neves nessa rodovia.

O ACIDENTE

Narra o escritor mineiro que Tancredo, Dona Risoleta, uma sobrinha do casal e o motorista, seguiam pela BR 135 rumo a belo Horizonte quando de repente, o carro saiu da pista e tombou. Ninguém morreu, mas todos saíram lesionados.

DUPLICAÇÃO

A partir desse acidente, esse trecho da BR em Minas  foi duplicado. No Piauí, a BR 135 era a PI 04, por isso que ainda é estreita. Virou BR e nunca foi duplicada. Com os constantes acidentes, somente agora estão tratando disso. Só este ano ali já morreram 45 pessoas.

IN LOCO

Nesta sexta-feira (11/06), o Diretor Geral do DNIT estará visitando a BR 135 no trecho piauiense acompanhado do senador Ciro Nogueira (PP-PI) e uma penca de políticos. Na agenda não foi informado se o governador Wellington Dias estará presente. Imagina-se, que sim.

Senador Ciro Nogueira (PP-PI)

NA BOCA DO CAIXA

Atenção: vai começar a Copa Piauí. Nela estão River e Flamengo, aliás o jogo de abertura será um Rivengo, dia 16. Pois anote aí: já está pronta a ordem judicial de sequestro da renda que caberá ao dois clubes. Motivo: dívida trabalhista.

CRIME ORGANIZADO

A prisão e um estudante de Direito envolvido com a quadrilha que assaltava caminhões de cargas, é a prova de que o Crime Organizado está financiando seus agentes para defende-lo. O indivíduo preso estudava numa faculdade particular, que não tem nada a ver com isso.

NOTAS & NÓTULAS

- Lula perdeu mais uma. O STJ negou a suspeição do juiz Sérgio Moro proposta pelo ex-presidente para julga-lo.

- Na Câmara Municipal de Teresina já foi aprovada emenda a lei Orgânica quer restabelece o instituto da reeleição para a Mesa da casa.

- Hoje é o dia do Advogado. A Data marca a inauguração dos cursos jurídicos no país.

nossas redes sociais