PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Secretaria de Agronegócio, a pasta que não gera interesse

O PSD, que almejava a SDR já despachou, o MDB não quer nem ouvir falar, dentro da base a secretaria virou “Bola Preta”, ninguém toca

Por Tarcio Cruz
01/04/2019, às 12:04 - Atualizado em 01/04/2019, às 03:04

A divisão da secretaria de Desenvolvimento Rural em Agricultura Familiar e Agronegócio transformou a nova pasta na secretaria da discórdia. O PSD, que almejava a SDR já despachou, o MDB não quer nem ouvir falar, dentro da base a secretaria virou “Bola Preta”, ninguém toca. A intenção do governador de acomodar dois partidos importantes, o PT e o PSD, não vingou.

Durante a sessão que aprovou os principais trechos da reforma, uma pergunta chamou atenção. Quando o relator da mensagem um, deputado Wilson Brandão (PROGRESSISTAS) questionou qual era a composição da nova secretaria, causou frisson entre os deputados que ratificaram o desinteresse pela secretaria, apesar dos vários cargos que a pasta terá.

Nos bastidores, o motivo é simples, o Agronegócio não dá voto. Enquanto a Agricultura Familiar viabiliza recursos através de convênios federais e possui um amplo sistema de política de base, o Agronegócio é visto pelos deputados como uma pasta técnica e de articulação, não executa. Poderia ser até uma coordenadoria. E e aí quem vai ficar com o Agronegócio?

Secretaria de Agronegócio surgiu da SDR

nossas redes sociais