A CPI do Transporte Público vai começar em Teresina. O que esperar?

Os vereadores não podem perder o foco principal, solucionar os entraves que impedem a população de ter cesso a um transporte público de qualidade

10 de maio de 2021, às 08:00 | Editoria de Política

Se existe um consenso em torno do transporte coletivo de Teresina é de que do jeito que está, não dá para continuar. O sistema de transporte sempre foi problemático, com as mudanças da integração, as reclamações aumentaram. Agora, com ônibus para antes de concluir o percurso por falta de combustível, greves constantes, demissões e denúncia de falta de pagamento de funcionários, a situação passou de qualquer limite tolerável.

O início da CPI do Transporte Público, nesta segunda-feira (10/05), na Câmara Municipal de Teresina, pode revelar o que está por trás de tantos problemas que se transformaram em uma dor de cabeça para o teresinense. A partir das descobertas, será possível apontas os culpados, as punições e principalmente, as soluções.

O PSDB, principalmente o vereador Edson Melo, tem afirmado que a investigação será usada como palco para acusara a gestão tucana. Já o vereador Dudu, do PT, disse que os responsáveis pelo caos no transporte da capital serão apontados, independente de quem sejam.

Não se pode negar que uma CPI é formada por políticos e que, inevitavelmente, ocorrerão embates entre os parlamentares. O que os vereadores não podem perder é o foco principal, solucionar de vez os entraves que impedem a população de ter cesso a um transporte público de qualidade.

Para quem acompanha o jogo político sabe que todos sabem como uma CPI começa, mas não se tem noção como termina. Mas, o fim que todos queremos, é uma mudança radical, para melhor, do transporte público. A conferir.

Vereadores Edson Melo e Dudu