PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

A reforma administrativa é só o primeiro desafio de Wellington Dias

O novo modelo de governo tem que mostrar resultados práticos, que precisam ser notados e sentidos pela população

Por EDITORIA DE POLÍTICA
13/02/2019, às 08:02 - Atualizado em 13/02/2019, às 02:02

O projeto de reforma administrativa foi oficialmente apresentado aos deputados da base governista, aos integrantes da equipe de governo e ainda esta semana, vai ser detalhado na Assembleia Legislativa pelo governador Wellington Dias e segue para a aprovação dos parlamentares.

São mudanças em todas as áreas, diminuição de cargos, de secretarias, coordenadorias e um controle rigoroso nos gastos públicos. As principais decisões em relação a contratações, compras e despesas foram concentrados em algumas secretarias. Com isso, o objetivo é economizar trezentos milhões por ano, um bilhão e duzentos milhões ao longo de quatro anos.

A proposta é uma máquina mais enxuta, eficiente e pronta para enfrentar os desafios de uma economia que ainda se recupera lentamente. O primeiro sinal foi para os próprios aliados de que precisam colaborar e entender que os espaços serão menores e que precisam ser ocupados por técnicos que ajudem na concretização dos projetos. De um outro lado, a sinalização é para o mercado de que o compromisso com o ajuste fiscal abre as portas para investimentos privados que vão ajudar no enfrentamento da crise.

A proposta é retirar o poder público de áreas que não são de sua competência e concentrar investimentos em setores vitais como saúde, educação e segurança pública. Mais do que isso, mostrar resultados práticos, que precisam ser notados e sentidos pela população. Assim, fará sentido todas as mudanças.

Só que os desafios não se restringem ao Piauí. O governador precisa atuar em outra frente, junto com outros governadores para viabilizar a Reforma da Previdência. No Piauí, em 2018, o deficit chegou a R$ 1 bilhão e a previsão para este ano é de R$ 1,2 bilhão. O tema vai está em pauta no encontro de Rodrigo Maia com Wellington Dias. O presidente da Câmara dos Deputados assumiu a articulação política para a aprovação do projeto e quer ajuda dos governadores com as bancadas federais.

Mas Rodrigo Maia será um aliado importante de Wellington Dias na aprovação de outras pautas importantes que vão ajudar nos desafios que precisam ser vencidos.


NOVO DESAFIO

O deputado Estadual Oliveira Neto, agora é o vice-presidente do Diretório Estadual do PPS. Ele assume com o compromisso de buscar novos filiados em Teresina e no interior. Já estão previstas diversas viagens a vários municípios em companhia do presidente Celso Henrique.

É VEZ DO MDB

Uma reunião do diretório do partido em Teresina vai discutir novas filiações do partido. O presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho, começa os preparativos para a eleição 2020.

VÉIN ARTICULADOR

Desde as últimas eleições, o senador ganhou a simpatia do presidente eleito Jair Bolsonaro. Agora foi a vez do presidente do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP). O senador também tem estruturado a sua reeleição se reaproximando do MDB e de Themístocles Filho.

NOVOS FILIADOS

O PSD deve filiar 15 prefeitos no evento que está sendo preparado pelo partido. O primeiro já foi anunciado. É o prefeito Didiu do município de Paulistana.

BATIDO O MARTELO

A primeira a desembarcar no SOLIDARIEDADE foi a deputada Federal Dra. Marina, que na tarde desta terça-feira (12/02), em Brasília, assinou sua ficha de filiação ao partido na presença do presidente Nacional, Paulinho da Força, do futuro presidente Estadual, deputado Evaldo Gomes, além de parlamentares da sigla.

BATEU O PÉ

Pela proporcionalidade, a deputada Teresa Britto (PV) não deve ocupar a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa. Ela prometeu judicializar a questão.

NA CONTRAMÃO

Enquanto nos legislativos a reclamação é generalizada em relação a interferência do judiciário aqui a parlamentar pretende trazer o judiciário para o parlamento. Vamos vê no que vai dá.

"TEJE" EMPOSSADO, "TEJE" EXONERADO

Merlong Solano, secretário de governo interino e primeiro suplente na Câmara Federal, permanece com seu futuro indefinido, ou pelo menos, em sigilo. Ele já reveloul que seu desejo é ficar em Brasília e atuar junto ao Partido dos Trabalhadores na oposição. Porém Merlong poderá “bater e voltar” em Brasília e assumir uma nova secretaria no governo Wellington Dias. 

COTA PESSOAL

Da cota de estrita confiança do governador, Merlong é o “melé” do governador e pode assumir qualquer área. O petista poderá chegar a março de 2019 com três posses e duas exonerações antes do carnaval.

VAI TERERÊ

O deputado estadual Dr. Hélio (PR) segue firme nas articulações para sua candidatura a prefeito de Parnaíba. O mais novo reforço é o ex-deputado estadual Tererê, que era do PTC e vai filiar-se ao PR e disputar uma vaga na Câmara Municipal de Parnaíba.


ENQUANTO ISSO...

Prefeito de Paulista, Didiu, acertando os detalhes com o deputado Georgiano Neto para sua filiação no PSD

Deputada Federal, Dra. Marina Santos, assina ficha de filiação ao SOLIDARIEDADE

Deputado Estadual, Oliveira Neto, é o novo vive-presidente Estadual do PPS

nossas redes sociais