Articulação política do Karnak tem que arregaçar as mangas urgente

O secretário de Governo, Merlong Solano, precisa sair do seu gabinete e começar a frequentar o mais o parlamento estadual

Por EDITORIA DE POLÍTICA
28/10/2017, às 14:45 - Atualizado em 28/10/2017, às 14:48

Na última semana a articulação política do governo do Estado passou por um teste de fogo. O Programa de Recuperação de Créditos Tributários do ICMS que foi colocado em pauta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa não foi votado na última terça-feira (24/10). Ponto para a oposição que apesar da confusão, conseguiu adiar a votação. Só na quinta-feira (26/10) é que houve a aprovação.

Agora é vez da Comissão de Finanças cujo presidente, deputado Severo Eulálio (PMDB), está viajando e a oposição pode ficar com a relatoria.

No início desta semana, um dia antes da primeira votação, o próprio governador Wellington Dias reuniu a base aliada no Palácio de Karnak para discutir as estratégias de aprovação. Existe um vácuo nessa ponte entre o Karnak e a Assembleia. O secretário de Governo, Merlong Solano, precisa sair do seu gabinete e começar a frequentar o mais o parlamento estadual. Conversar, ouvir, discutir e articular os projetos do executivo estadual.

Alguns projetos são polêmicos e a com a proximidade das eleições o clima fica ainda mais tenso. Nenhum deputado vai sair da Assembleia para ir ao Karnak discutir votações. É o caminho inverso que deve ser feito. O curioso é que outros secretários são vistos circulando no parlamento como Rafael Fonteles (Fazenda), Florentino Neto (Saúde), Franzé (Administração) e pouco, muito pouco se vê o secretário de Governo.

Nesse último episódio, outros personagens foram importantes. Além do deputado João de Deus, líder do governo, os deputados João Mádison (PMDB) e Evaldo Gomes (PTC) enfrentaram a batalha que teve inclusive, nos bastidores, a participação do vereador Dudú e do secretário de Comunicação, João Rodrigues.

Será que a articulação para a próxima semana já está sendo feita?

Palácio de Karnak

COLIGAÇÃO DE 2018

Os partidos PRTB, PRP, PSL e PSC estiveram reunidos durante um café da manhã para unirem forças para as eleições de 2018. As siglas devem se coligar na busca de elegerem quatro deputados estaduais e um deputado federal.

Reunião entre representantes do PRTB, PRP, PSL e PSC

SAMARONE COM WELLINGTON DIAS

O governador Wellington Dias recebeu o vice-prefeito de Parnaíba, Marcos Samaronne (PSC) em seu gabinete no Palácio de Karnak. Durante a conversa, o governador Wellington Dias falou sobre projetos para a cidade de Parnaíba e Samarone apresentou algumas demandas do município para o governador. Na ocasião, também foi tratado sobre política, entre as pautas, as eleições do ano vindouro.

Reunião do vice-prefeito de Parnaíba com o governador Wellington Dias

BRIGA DE ESFERAS

A vereadora Teresa Britto (PV) voltou mais uma vez as baterias de ataque para a esfera estadual e criticou cargos ocupados pelo PSD e pelo PTB. As críticas mais uma vez repercutiram na imprensa e os representantes do governo não gostaram das acusações. A batalha por uma vaga na Assembleia começa a incomodar o prefeito Firmino Filho que acompanha de perto a campanha extemporânea. O chefe do executivo municipal trabalha nos bastidores articulando sua base.

Vereadora Teresa Britto (PV)

DUDÚ NÃO DEIXA TERESA BRITTO SEM RESPOSTA

Como era de se esperar, os representantes do governo não gostaram das denúncias e classificaram como vale-tudo e mentira as afirmações da vereadora Teresa Britto com relação a Maternidade e a secretaria de Meio Ambiente e apresentaram vários argumentos que colocaram em xeque as denúncias da parlamentar. O vereador Dudú afirmou que está se fazendo de tudo para se eleger e a Câmara está sendo usada como palanque político com a sua “estadualização”.

Vereador Dudú (PT)

nossas redes sociais

vídeos mais vistos