Chapão ou chapinha? Seja como for tem dor de cabeça na eleição

E as coligações proporcionais? Com as mudanças na legislação eleitoral e com as “sobras” sendo consideradas na hora de saber quem se elege ou quem fica de fora muda a estratégia eleitoral

Por EDITORIA DE POLÍTICA
27/12/2017, às 12:28 - Atualizado em 02/01/2018, às 09:57

E as coligações proporcionais? Com as mudanças na legislação eleitoral e com as “sobras” sendo consideradas na hora de saber quem se elege ou quem fica de fora muda a estratégia eleitoral. Muda mesmo? Para alguns, sim. Para outros, continua tudo como antes.

Bom, mudando ou não, o fato é que os partidos têm um dilema que precisa ser resolvido. Na base governista, por exemplo, o deputado Federal Assis Carvalho, presidente da executiva regional do PT defende que seja formado um “chapão” com todos os partidos da base tanto para deputado federal quanto para deputado estadual. Já o deputado Estadual Evaldo Gomes, um especialista em cálculos eleitorais já tratou de formar seu arco de alianças. Para a Câmara Federal a “chapinha” inclui o PODEMOS de Silas Freire. Aliás, Silas já disse que Assis manda no PT e ele no PODEMOS referindo-se ao desejo do petista de todos marcharem juntos no próximo ano.

Deputados Assis Carvalho e Evaldo Gomes

Olhando bem, um número considerável de partidos da base governista está formando alianças para as eleições proporcionais pensando, é claro, na própria sobrevivência. Ninguém está errado. Nada de errado em pensar e agir assim. O grande problema é saber como resolver este impasse. Uns querem e outros nem gostam de ouvir falar. O problema é que estas estratégias são antagônicas e mortais para alguns. Todo mundo junto, beneficia alguns e prejudica outros e separados da mesma forma.

Mais uma vez, o governador Wellington Dias vai ter que usar de toda sua habilidade política para resolver a questão. É fácil até imaginar a cena. Todos com calculadoras na mão, fazendo contas e mostrando uns aos outros porque esta tese é a correta e a outra está errada. Quem sairá vencedor? Façam suas apostas.

SÓ O NECESSÁRIO

Depois da crise gerada entre PSDB e PMDB após a eleição da mesa diretora da Câmara Municipal de Teresina, o prefeito da capital, Firmino Filho e o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado estadual Themístocles Filho estiveram lado a lado na inauguração do novo Palácio da Cultura. Tudo de forma protocolar.

Deputado Themístocles Filha ao lado do prefeito Firmino Filho

SAIA JUSTA

A reinauguração do mercado de Esperantina gerou um fato político que repercutiu ainda na solenidade. Os recursos para reforma e ampliação foram destinados pelo então deputado Federal, Marllos Sampaio com contrapartida do governo do Estado. Só que o nome de Marllos não consta na placa.

Inauguração do mercado de Esperantina

CIRO NOGUEIRA E JÚLIO CÉSAR

O deputado Federal Júlio César (PSD) esteve com o senador Ciro Nogueira (PROGRESSISTAS-PI). Ciro está com a vaga assegurada na chapa governista e Júlio César pretende a segunda vaga. O que será que foi conversado?

Ciro Nogueira e Júlio César

nossas redes sociais