PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

DATAFOLHA: Números de Haddad e Bolsonaro são os mais lembrados

Como a votação é pelo número, esse recorte é importante e mostra mais uma vez que a eleição está polarizada

Por EDITORIA DE POLÍTICA
23/09/2018, às 09:09 - Atualizado em 23/09/2018, às 12:09

A última pesquisa DATAFOLHA, para presidente da República, trouxe várias informações sobre a disputa pelo Palácio do Planalto. O Portal Douglas Cordeiro fez uma análise de diferentes pontos do levantamento e tem feito uma série de matérias abordando aspectos importantes para que o nosso internauta tenha o máximo de informações sobre o pleito eleitoral.

Desta vez, vamos mostrar quais candidatos têm os números mais lembrados pelo eleitor. Como a votação é pelo número, esse recorte é importante e mostra mais uma vez a eleição polarizada entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad.

De acordo com os números, o candidato do PT tem o número mais lembrado pelo eleitor. Dos entrevistados que disseram que votariam em Fernando Haddad, 77% acertaram o número do candidato, 1% erraram e 22% não souberam responder.

Em segundo lugar vem Jair Bolsonaro. A pesquisa mostra que 68% dos seus eleitores mencionaram corretamente o seu número, 2% erraram e 30% disseram que sabiam responder.

Em seguida vem Ciro Gomes, do PDT. Apenas 25% dos seus eleitores disseram corretamente seu número, 7% erraram e 68% não souberam responder.

Geraldo Alckmin é o quarto. O candidato do PSDB teve 24% dos seus eleitores acertando seu número, 8% erraram e 68% disseram que lembravam do número.

Entre os cinco principais candidatos, Marina Silva ocupa a quinta posição. O número da candidata da REDE é lembrado por apenas 4% dos eleitores, 10% erraram e 86% não souberam responder.

O faro de Fernando Haddad ter o número mais lembrado não é nenhuma surpresa. Candidato do PT e com o apoio do ex-presidente Lula, o número 13 está muito presente na cabeça do eleitor. Mas o percentual também serve como parâmetro sobre a firmeza do voto.

A surpresa é Jair Bolsonaro. Candidato por um partido pequeno e sem muita expressão, o PSL, ocupa o segundo lugar e com um percentual expressivo. É quase três vezes mais o que tem Geraldo Alckmin, candidato do PSDB, um partido maior, que já ocupou duas vezes a presidência da República e esteve em destaque na cena política nas quatro últimas eleições.

Fernando Haddad e Jair Bolsonaro

FICHA TÉCNICA

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 8.601 eleitores em 323 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 18 e 19 de setembro
  • Registro no TSE: BR-06919/2018
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e "Folha de S.Paulo"
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro;
  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%; traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado.

nossas redes sociais