MDB espera mais espaço no novo secretariado de Wellington Dias

A equação fica ainda mais difícil de resolver se levarmos em conta que FAZENDA, ADMINISTRAÇÃO, PLANEJAMENTO, SAÚDE, EDUCAÇÃO, COMUNICAÇÃO e SDR são pastas da cota do governador

Por EDITORIA DE POLÍTICA
08/04/2019, às 11:00 - Atualizado em 26/05/2019, às 21:50

As conversas entre o governador Wellington Dias e a base aliada continuam. Após algumas conversas, surgiu um impasse relacionado aos cargos no interior do Estado. O governador resolveu mantendo os mesmos critérios de outros mandatos. As vagas serão distribuídas de acordo com a votação de cada deputado.

Agora, é o preenchimento do primeiro escalão que precisa ser resolvido. Como se sabe, com a reforma administrativa, as vagas diminuíram e o MDB que aumentou a bancada quer mais espaço. Com seis parlamentares na Assembleia Legislativa, Marcos Aurélio na Câmara Federal e o senador Marcelo Castro, o partido cobra proporcionalidade nos espaços.

Além do MDB, o PR também aumentou o número de parlamentares e com a indicação de Fábio Abreu para a secretaria de Segurança fica a dúvida sobre o restante das vagas. O PTB, com Nerinho e Janaína Marques, ganhou força com a volta de João Vicente Claudino e também não estão definidas quais serão as patas ocupadas. Ainda tem PROGRESSISTAS, PSD e PDT.

A equação fica ainda mais difícil de resolver se levarmos em conta que FAZENDA, ADMINISTRAÇÃO, PLANEJAMENTO, SAÚDE, EDUCAÇÃO, COMUNICAÇÃO e SDR são pastas da cota do governador.

O mês de abril vai ser de muita conversa e definições difíceis até a formação da equipe, prevista para o início de maio.

Deputado Estadual João Mádison


  • O problema é que muitos representantes do Ministério Público só agem (mesmo que em retórica) após as tragédias. Fica bonito o discurso, bem altruísta, mas incorrem nos erros de sempre, bem ao estilo brasileiro de só agir depois que a porta é arrebentada.
  • O ex-governador Cabral fez novas e contundentes revelações sobre a corrupção no Rio. Os acusados, claro, negam. Esquecem que a justiça, depois de pegar a ponta do novelho, vai atrás do resto.
  • Esse senhor (Olavo de Carvalho) passou dos limites. Cadê o Twitter Brasil que não toma providências quanto a essa baixaria? Palavrão, todo mundo fala, mas não em todo lugar. Aqui é um lugar onde isso teria que ser inadmissível.
  • Guedes: Aposentadoria no legislativo brasileiro, em média, 28 mil reais. Média entre os mortais: 1.300 reais. Tá bom pra você?

  • “Falei aos jornalistas da Época sobre o que penso do atual cenário politico. Na entrevista, ainda não conhecíamos os números dramáticos do desemprego, que mostram o contingente de 13,1 milhões de desocupados: crescimento de 892 mil pessoas em relação ao trimestre anterior. Humildemente eu sugeriria ao governo que mude seu slogan para ‘emprego acima de tudo’, pois é isso que realmente faz diferença na vida dos brasileiros”, senador Renan Calheiros (MDB-AL).
  • “SUPER DESAFIO! Jair Bolsonaro mostrou mesmo é que sabe escolher um ‘ENTENDIDO’ de economia. Paulo Guedes já virou paixão nacional. Você não acha?”,deputada Federal Joice Hasselmann (PSL-SP).
  • “Bolsonaro tem toda a razão. Ele não está no lugar certo. Todo o seu comportamento denuncia isso. Está desconfortável porque sabe que não tem as qualidades necessárias para ocupar a presidência. Um presidente sensato, por exemplo, deveria buscar unir o Brasil, e não dividi-lo ainda mais”, deputado Federal Alessandro Molon (PSB-RJ).
  • “Nem minha mãe me convenceria a ser a favor desta reforma, mas confio no ministro Paulo Guedes que aceita corrigir os erros graves contra os trabalhadores sofridos”, senador Jorge Kajuru (PSB-GO).

nossas redes sociais

vídeos mais vistos