PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

No Piauí, a eleição de 2018 começa como iniciou a de 2014

Se havia alguma dúvida de que as duas siglas não estariam juntas nas eleições de 2018, agora não existe mais

Por EDITORIA DE POLÍTICA
25/11/2017, às 15:11 - Atualizado em 25/11/2017, às 16:11

Na última sexta-feira (24/11), na residência do governador, PT e PROGRESSISTAS reuniram-se para discutir a sucessão estadual do ano que vem. O encontro, comandado por Wellington Dias e Ciro Nogueira, reuniu representantes dos dois partidos.

Se havia alguma dúvida de que as duas siglas não estariam juntas em 2018, agora não existe mais. Na próxima eleição, a base da coligação de 2014 que elegeu Wellington e Ciro, será mantida.

Reunião entre PT e PROGRESSISTAS

Sobre a chapa majoritária, por enquanto, tudo continua como está. Estão asseguradas apenas as vagas de governador (Wellington Dias) e uma de senador (Ciro Nogueira). As duas restantes, vice e a segunda para o Senado Federal serão definidas apenas no próximo ano. Mesmo, a vice-governadora Margareth Coelho e a senadora Regina Sousa, tendo o direito de reivindicarem a reeleição.

O Partido dos Trabalhadores, mais uma vez, confirmou que o governador Wellington Dias terá carta branca para conversar e definir com todas as forças políticas que compõe a base governista a formatação da chapa para 2018. Pelo PROGRESSISTAS, o senador Ciro Nogueira será o responsável por bater o martelo sobre composições.

Partidos marcharão unidos em 2018

Sobre o restante da chapa, o PMDB já disse que não abre mão do nome do deputado Themístocles Filho para vice. O presidente da Assembleia Legislativa tem participado intensamente de diversos eventos ao lado do governador tanto em Teresina quanto no interior do Estado. A segunda vaga de senado é reivindicada pelo deputado federal Júlio César (PSD).

O fato é que as conversas, negociações e definições começaram mas o resultado final só mesmo no ano da eleição.

R$ 400 MILHÕES PARA A BANCADA PIAUIENSE

Está na reta final a elaboração do Orçamento Geral da União para 2018. O deputado federal Átila Lira (PSB-PI), coordenador da bancada do Piauí no Congresso Nacional, explica que está previsto para entrar em votação agora no final do ano recursos impositivos de R$ 400 milhões, sendo 200 milhões para emendas individuais e 200 milhões para emendas de bancadas que foram alocadas para duas áreas importantes no Piauí, a BR-135 e manutenção dos serviços básicos de saúde. 

"Concordamos que a questão da BR-135 é crítica e, portanto, a prioridade é terminar esse projeto até ano que vem. Colocamos também a questão de saúde, principalmente o custeio de contratação de profissionais. Além desses repasses, temos também recursos para outras áreas, como educação", completa.

Deputado Federal Átila Lira (PSB-PI), coordenador da bancada do Piauí no Congresso Nacional

NÃO FALTAM CONVITES

O ex-vereador Tiago Vasconcelos está redefinindo seu futuro político fora do PSC. A primeira preocupação é qual legenda irá se filiar. Até o momento ele já recebeu convites do PSL, PPS, PR, PTC, Podemos e Solidariedade. A definição deve acontecer na próxima semana.

Ex-vereador Tiago Vasconcelos / Foto: Portal O Dia

AUTONOMIA FINANCEIRA

Cai dependência de recursos federais no Piauí e outros seis Estado nordestinos na comparação entre os oito primeiros meses deste ano com 2016. O Piauí apresentou redução no Índice de Dependência Financeira (IDF), que corresponde à relação entre as transferências da União e a receita corrente líquida. A informação é do Banco do Nordeste.

Dados do Banco do Nordeste

VEREADOR JOAQUIM DO ARROZ E A BASE DO PREFEITO

Tarcio Cruz – Vereador e a base contínua sólida?

Joaquim do Arroz – Sempre tive uma base sólida com o apoio da família

Tarcio Cruz – E a base do prefeito?

Joaquim do Arroz – Quanto a essa ai não sei, tem que perguntar o prefeito, ele não me procurou.

Vereador Joaquim do Arroz (PRP)

AMIGOS PARA SEMPRE

O presidente da Câmara de Teresina, vereador Jeová Alencar e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, encontraram-se neste sábado (25/11) em um restaurante de Teresina. O cardápio, é claro, foi política. 

Jeová Alencar e Themístocles Filho

nossas redes sociais