O Sistema INTHEGRA e os aproveitadores políticos em Teresina

Quanto aos comerciantes do Dirceu Arcoverde, foi aberto um diálogo com a STRANS e a conversa deve chegar a um bom termo

Por EDITORIA DE POLÍTICA
06/09/2019, às 09:00 - Atualizado em 09/09/2019, às 11:08

Ninguém tem dúvida de que um dos principais problemas das grandes cidades brasileiras é a mobilidade urbana. Teresina não foge a regra e várias ações estão sendo tomadas pelo poder público para enfrentar esse desafio.

Recentemente houve uma manifestação na região do Dirceu Arcoverde onde alguns comerciantes protestaram contra os corredores exclusivos de ônibus. Segundo eles, as vendas caíram em função da dificuldade de estacionamento dos clientes.

O Sistema de Integração de Ônibus de Teresina era uma necessidade. A mudança foi radical e as reclamações são normais. Não se pode negar que a Prefeitura de Teresina tem procurado melhorar e a evolução é lenta e demanda tempo. Não é uma tarefa que começou e vai terminar com o prefeito Firmino Filho, ela vai continuar com os próximos gestores.

O que causa espanto é que a velha prática do uso político dos problemas da cidade sempre permeia essas manifestações e os que se utilizam deste instrumento não propõe nenhuma saída ou muito menos dialogar em busca da solução do problema.

Para os críticos, não tem outro caminho a não ser o fim da integração. São críticas e mais críticas mas apresentar solução que é bom, nada.

As soluções não aprecem como em um passe de mágica. É preciso ouvir usuários, motoristas, cobradores, comparar com outros modelos e resolvendo os entraves do sistema.

Quanto aos comerciantes do Dirceu Arcoverde, foi aberto um diálogo com a STRANS e a conversa deve chegar a um bom termo.

Lembrando também que o direito a manifestação é constitucional e quando não se consegue um acordo através do diálogo é natural que esses movimentos busquem ser ouvidos. Mas não se pode misturar os interesses da população com o oportunismo político que se infiltra sorrateiramente nestas situações.

Sistema INTHEGRA / Foto: Portal GP1

UMA COISA É CERTA

O PTB de João Vicente Claudino ainda não decidiu se vai ter candidatura própria ou vai apoiar algum candidato. O que está decidido é que o senador Elmano Férrer segue junto com JVC.

FAMÍLIA UNIDA

O empresário Átila Filho já bateu o martelo. Vai se filiar ao PROGRESSISTAS e concorrer a uma vaga na Câmara Federal. Já o deputado Federal Átila Lira, não definiu seu destino após ser expulso do PSB. Mas o filho já disse, em bastidores, que carrega o pai para o partido de Ciro Nogueira.

META OUSADA

O depurado Estadual Georgiano Neto disse que sua candidatura a prefeito de Teresina está mantida. Além disso, o PSD pretende eleger de 4 e 5 vereadores na capital e eleger mais de 50 prefeitos no interior do Piauí.

QUAL O PROBLEMA?

O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, Themístocles Filho, já disse que Dr. Pessoa será o candidato do MDB a prefeitura de Teresina. Já o senador Marcelo Castro ainda não disse. Por que será?

MAIS UMA

Saiu a indicação do advogado San Martin Linhares Superintendente do IBAMA no Piauí. Ele é indicação da deputada Federal Margarete Coelho (PROGRESSISTAS). A parlamentar já havia indicado a irmã, Sádia Castro, para a secretaria de Meio Ambiente do Piauí. Na época, o episódio gerou polêmica e Margarete disse que a irmã é uma especialista na área. E no caso da San Martin?

nossas redes sociais