PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Os debates com os candidatos a governador foram mais do mesmo

Poucas propostas, quase nada de soluções, muitos ataques e um espaço pouco aproveitado para tentar conquistar o eleitor

Por EDITORIA DE POLÍTICA
04/10/2018, às 10:10 - Atualizado em 17/10/2018, às 17:10

Chegam à reta final dos debates sete candidatos onde, cinco elogiam-se entre si e atacam o líder nas pesquisas. Cabe a única mulher, representante da esquerda, fazer um discurso mais ideológico, propositivo e menos agressivo.

O que se viu ao longo de todos os debates foi a mesma tática cansada e pouca efetiva dos candidatos de oposição nos ataques contra o governador Wellington Dias (PT), que disputa o quarto mandato. Ninguém espera que um debate seja como uma festa de confraternização com amigos trocando presentes e elogios, mas que pelo menos houvesse um aproveitamento melhor do tempo entre propostas e ataques.

Nos temas apresentados pelas organizações dos debates todos sempre descambavam para a crítica à administração petista e pouco comentavam sobre o que fariam para melhorar as políticas públicas. Alguns repetem propostas que já fazem parte das ações do Executivo. É como se os candidatos não estivessem empenhados em conquistar o Governo, mas apenas em derrubar o Governador.

Mas, e o eleitor, está satisfeito apenas com esta postura de contenda e pouco propositiva? Não é o que parece, pelo que refletem as pesquisas sempre com a polarização entre Wellington Dias e Dr Pessoa, tendo os demais candidatos desempenho abaixo do que se pode esperar.

Tentar minar as forças do principal adversário para levar a disputa para o segundo turno sem apresentar algo realmente novo pode ser um tiro no pé. É trazer para o eleitor, tão cansado da campanha quanto os próprios candidatos, mais do mesmo e isso pode atrapalhar toda a estratégia. A resposta está logo ali, quando as urnas forem abertas.

Candidatos que participaram da maioria dos debates

nossas redes sociais

vídeos mais vistos