PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

PT e seu candidato a prefeito de Teresina. MP3 diz que é encenação?

Júnior diz disse que na verdade o que a cúpula petista quer é indicar o vice do secretário de segurança, Fábio Abreu

Por EDITORIA DE POLÍTICA
31/10/2019, às 09:00 - Atualizado em 31/10/2019, às 23:56

Definitivamente o PT não se entende sobre a eleição de Teresina. Primeiro, o partido ainda tenta sarar as feridas da disputa pelo comando dos diretórios em todo o Piauí.

Tudo começou quando o deputado federal Assis Carvalho lançou o nome do deputado estadual Fábio Novo como pré-candidato do PT a prefeitura da capital no momento em que o deputado estadual Franzé Silva havia retirado seu nome permanecendo apenas Júnior do MP3.

Fábio Novo abraçou a ideia, convenceu Franzé a voltar a disputa e os petistas passaram a ter três nomes.

Depois, surgiu a informação de que Franzé tinha declarado apoio a Fábio Novo. Dudu, que trocou farpas com Assis Carvalho nas eleições do partido, abraçou sem pestanejar o candidato do presidente estadual do PT.

Mas entra outro componente na história. O governador Wellington Dias bateu o martelo e disse que uma pesquisa seria realizada para a definição do nome. Aliás, nem precisa perder tempo com isso. Todas já realizadas até agora, de outros partidos inclusive, colocam Fábio Novo como o mais viável.

Só que Júnior do MP3 promete não entregar os pontos tão fácil como se pensa. Classificou toda a movimentação do partido para escolher um candidato como “encenação” e disse que na verdade o que a cúpula petista quer é indicar o vice do secretário de segurança, Fábio Abreu.

Por fim, comenta-se em bastidores, que Wellington Dias sonha em unir a oposição em torno de um nome para disputar com o candidato do prefeito Firmino Filho. Uma tarefa difícil, já que em política a palavra impossível não existe.

Sem contar que todas peças do xadrez que estão sendo mexidas agora tem um olhar em 2022. Tá difícil de entender? Vai ficar pior já que estamos falando sempre em duas eleições ao mesmo tempo.

Deputado Estadual Fábio Abreu


PASSANDO A RÉGUA

NOVO OU ABREU?

Conversando com um petista de alta influência no diretório municipal de repente surgiu a frase:

– Meu candidato é o Fábio.


De repente a Coluna pergunta:

– Qual Fábio?


E a resposta arrancou risada na roda de conversa:

– Não sei, pode ser o Novo ou o Abreu.

SENTIU O RECADO

O vereador é muito próximo do prefeito Firmino Filho e é tido como um dos mais fiéis ao Palácio da Cidade na Câmara. Mesmo não admitindo publicamente, o clima ruim nas fileiras do MDB incomoda o vereador.

VOCÊ NÃO É MEU

A fala de João Mádison, ponta de lança do presidente da Assembleia, Themístocles Filho, diz o que Themístocles não pode falar, expõe a estratégia montada contra o vereador Luiz Lobão. Além de tentar defender o nome de Dr. Pessoa, João Mádison defende também o fiel escudeiro de Themístocles na Câmara, o vereador Zé Nito. Caso Lobão permaneça no MDB, a disputa entre ele é Zé Nito será voto a voto. Outro aliado de Mádison prejudicado com a permanência de Lobão seria o delegado James Guerra, primeiro suplente do MDB na Câmara.

VEM NOVIDADES

O PDT do Piauí deve passar por uma reviravolta que vai surpreender a política piauiense. Pode ser que não aconteça mas o assunto está sendo tratado na direção nacional do partido. Com a provável saída do deputado federal Flávio Nogueira o comando da sigla no Piauí será entregue a um nome que nem os mais experientes imaginariam. Vamos aguardar.

OS DEDOS ESTÃO A COÇAR

Sei que já falamos muito do MDB mas a última sobre o vereador Luiz Lobão, não pode passar em branco. O recado foi dado a todos, mas como dissemos, o parlamentar é o principal destinatário. Primeiro, a possibilidade de expulsão e depois a estratégia de investir nas candidaturas de Zé Nito e Jeová Alencar. E o deputado Henrique Pires? Desistiu?


FOTO DO DIA

Detentos reformando a Penitenciária Mista de Parnaíba


FALA, PEDRO

nossas redes sociais