PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Reforma no fim começa a disputa por cargos na base do governo

As maiores bancadas estão com MDB, PROGRESSISTAS, PT e PR. Como em política, toda negociação começa a partir dos espaços já conquistados, como contemplar a base aliada sem sacrifícios?

Por EDITORIA DE POLÍTICA
25/03/2019, às 12:03 - Atualizado em 25/03/2019, às 12:03

Essa semana a reforma administrativa chega ao fim na Assembleia Legislativa. Com a máquina administrativa reduzida é hora de negociar com os partidos a ocupação dos cargos. A tarefa não vai ser fácil. Alguns partidos da base aliada já se manifestaram sobre os critérios que devem ser adotados pelo governador Wellington Dias para as escolhas. As divergências públicas representam um indício de que as negociações não serão fáceis.

As maiores bancadas estão com MDB, PROGRESSISTAS, PT e PR. Como em política, toda negociação começa a partir dos espaços já conquistados, como contemplar a base aliada sem sacrifícios?

Com um bolo menor, os cargos nas cidades do interior também entram na disputa entre os parlamentares.

Nessa conta, apesar de ter apenas o deputado Georgiano Neto, o PSD é um aliado importante do governo do Estado pela força que tem junto ao presidente Jair Bolsonaro e portanto, pretende ocupar um espaço importante no primeiro escalão.

Wellington Dias também vai enfrentar outros desafios. Impedido de conceder aumento por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal, o governo procura dialogar com os grevistas da UESPI e tentar evitar que novas greves pipoquem em outras áreas.

A expectativa também gira em torno dos primeiros números que vão ser apresentados pelo secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, relacionados a economia feita com as medidas de contenção de gastos anunciadas pelo governo.

Assembleia Legislativa do Piauí

VAI DÁ CONFUSÃO

Tem parlamentar de um partido que solicitou ao governador a permanência de um secretário de outro partido. Na hora sentar à mesa para distribuir os cargos a conta não vai fechar.

NÃO VAI SER FÁCIL

O futuro secretário de Governo, Osmar Júnior, revelou que até o fim de abril o governo vai decidir sobre a ocupação de cargos. É o tempo para controlar os ânimos dos parlamentares.

HEIN, HEIN

Mão Santa vai oferecer medalha homenageando a vice-governadora Regina Sousa, será um princípio de aproximação ou o que?

TIRO PARA TODO LADO

Os bastidores da sucessão municipal em Teresina estão fervendo. Pelo menos nos grupos de whatsapp a troca de acusações acontece diariamente. Isso não vai terminar bem.

E O CARÁTER?

A falta de coerência entre alguns políticos causas ânsia de vômito. Vivemos um momento onde a população cobra cada vez mais coerência e a maioria muda de lado de uma forma tão natural que chega a assustar. O Piauí está cheio de exemplos. A eleição municipal é ano que vem e o troca-troca já começou. Qualquer benesse, por menor que seja, é suficiente para o beneficiado dizer que defende quem ofereceu desde criança. Meu Deus.


  • Estamos no domingo, onde o mundo entra em marcha lenta, mas do jeito que a semana encerrou podemos esperar que essa que inicia será um terremoto.
  • Porque o Rodrigo Maia não aproveita esse momento pra ficar de bem com o povo brasileiro, em vez de ficar de mal com o presidente, hein?
  • Acho, sinceramente, que é hora de pacificar, de vez, esse país. A guerra permanece. Os divergentes se engalfinham e a nossa imprensa está potencializando fortemente o embate insano.
  • Começa a cheirar a chantagem a postura do presidente da câmara Rodrigo Maia. A fala do presidente Jair Bolsonaro sobre o tema (reforma da Previdência), hoje, não deixou dúvidas que há uma pressão que remete às práticas antigas, nefastas e abomináveis.
  • Paremos de achar que o presidente Jair Bolsonaro é quem posta aqui no Twitter. É impossível ser ele com a agenda que já tem que cumprir diariamente. É certo que alguém o faz. Se é o filho, aí já não sei.

  • “Senadores (73 dos 81) e 96,1% comigo; 2,0% neutro e só 1,9% responderam apoiando o STF e não Gilmar Mendes!!! Pensava que ele tinha mais familiares e amigos. Pesquisa LEVEL CONSULTORIA”, senador Jorge Kajuru (PSB).
  • “STF age na lei. Diferentemente de Moro, que prendeu para investigar, vazou seletivamente, condenou sem prova, abusou de coercitivas, influiu nas eleições, foi conivente com a expropriação do dinheiro público pelo MPF de Curitiba. O STF, a institucionalidade, Davi e Maia contam comigo”, senador Renan Calheiros (MDB).
  • “Em discurso no Senado Federal, externei minha preocupação com a proposta de reforma da Previdência, pois ela indica que os mais dependentes da ajuda do poder público terão de arcar com a parte mais dura do ajuste”, senador Fernando Collor (PROS).
  • “Há um movimento nas redes para colar em Rodrigo Maia a pecha de que ele é contra a Nova Previdência. Isso é mentira. Maia é um dos q mais tem trabalhado para aprovação e logo pelo principal plano do governo. Na prática, sem Maia, a coisa não vai e o Brasil empaca. Simples assim”,deputada Federal Joice Hasselmann (PSL).
  • “Tem de ser muito cara de pau para falar em oportunismo. Dizia que Maia era o demônio na Terra, o arqui-inimigo da lava-jato, o simbolo-mor da corrupção. Depois de eleita, passou a ser Maia desde criancinha. Tenha dó. Quer seguir Carluxo e afundar o governo no Twitter também?”, deputado Kim Kataguiri (DEM).

nossas redes sociais