PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Remar juntos, na mesma direção ou morrer todos abraçados?

Alguns governadores, que fazem oposição ao presidente da República, também precisam demonstram disposição para estabelecer essa parceria

Por EDITORIA DE POLÍTICA
24/01/2019, às 09:01

O presidente Jair Bolsonaro está em Davos, na Suíça, participando do Fórum Econômico Mundial. É a primeira participação dele em um evento de grande importância no cenário internacional. Investidores tiveram a oportunidade de conhecer as propostas, principalmente na área econômica, do novo governo.

Na volta para casa, Bolsonaro deve reunir-se com vinte e dois governadores. Na pauta, os problemas financeiros enfrentados pelos estados brasileiros. A situação é gravíssima. Recentemente, Goiás foi o sétimo estado a declarar calamidade financeira. Pelo menos mais sete estão no mesmo caminho e o restante enfrenta dificuldades para manter a folha de pagamento e os serviços básicos funcionando.

A hora não é para se falar em falhas de gestão ou usar dois pesos e duas medidas levando-se em conta a cor partidária. Aliás, como Jair Bolsonaro disse que vai governar sem viés ideológico, é hora de começar a definir as primeiras medidas para resolver a crise. Bolsonaro precisa dos governadores para aprovar reformas e outras medidas que o Brasil necessita e os governadores precisam dele para sair do caos financeiro, então, é prudente que o caminho para sair desse atoleiro seja percorrido por todos.

Alguns governadores, que fazem oposição ao presidente da República, também precisam demonstram disposição para estabelecer essa parceria. O primeiro passo é esquecer a eleição, virar a página e começar a escrever uma nova história enquanto é possível.

Presidente Jair Bolsonaro em Davos / Foto: Veja

SEM SEQUELAS

Themístocles Filho, Júlio Arcoverde e João Mádison mostram um clima de cordialidade na Assembleia Legislativa. Deixaram claro que a disputa é política e que não existe e nem haverá inimizade entre os concorrentes.

MENTE DOENTE

Está confirmada a filiação do deputado Fernando Monteiro ao PROGRESSISTAS do senador Ciro Nogueira. Júlio Arcoverde chamou de “mente doente” atribuir uma doação feita pelo partido ao parlamentar do PRTB como o motivo da sua mudança.

UMA PALHAÇADA

O deputado Júlio foi enfático ao classificar ao chamar de “palhaçada” a história que circula na imprensa sobre a provável desistência de Hélio Isaías de disputar a presidência da Assembleia Legislativa. O presidente da executiva regional do PROGRESSISTAS disse que o nome de Hélio está mantido.

SETUT, MOTORISTAS E COBRADORES

Ocorreu na Delegacia Regional do Trabalho uma reunião de conciliação entre o SETUT e representantes dos motoristas e cobradores de ônibus de Teresina para tratar do reajustes dos salários e outros benefícios.

PROCURE OUTRA

Os empresários alegaram que o aumento depende do repasse do subsídio por parte da prefeitura de Teresina. Francisco Nogueira, ex-vereador da capital e hoje trabalhando na STRANS, disse que não existe débito e que os empresários inventem outra desculpa. Ele disse que tem uma pendência de R$ 6 milhões de 2018 que será quitada nos próximos dias.

CÂMARA DE TERESINA x CEPISA

A queda de braço entre os vereadores e a Equatorial vai terminar com a vitória da Câmara Municipal. A Lei aprovada pelo parlamento impede que a energia seja cortada durante os finais de semana. A diretoria da CEPISA disse que vai recorrer mas o vereador Pastor Levino de Jesus disse que o STF já tem decisão favorável a matéria aprovada pelos parlamentares.

nossas redes sociais