Prefeitura de Teresina vai criar Patrulha para defender mulheres

O projeto tem o objetivo de atender mulheres vítimas de violência que são assistidas pelo Centro de Referência Esperança Garcia na capital

Por Redação
24/08/2019, às 12:54

A implantação do projeto “Patrulha Maria da Penha” em Teresina foi pauta durante reunião do secretário municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Samuel Silveira, com representantes da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM), da Guarda Civil Municipal e com o vereador de Teresina, Enzo Samuel.

O projeto tem o objetivo de atender mulheres vítimas de violência que são assistidas pelo Centro de Referência Esperança Garcia na capital. Ele consiste na realização de visitas periódicas às residências de 100 mulheres em situação de violência doméstica e familiar, para verificar o cumprimento das medidas protetivas de urgência e reprimir eventuais atos de violência.

“Nossa ideia é criar um formato experimental de instalação do que seria a Patrulha Maria da Penha a ser executada pela Guarda Civil Municipal, tomando como filtro o Centro de Referência Esperança Garcia. Já chegamos a um fluxo mínimo, agora, é aprimorar o projeto, e se for viável, até o mês de novembro, lançaremos o programa”, disse o secretário.

Além das visitas, o encontro apontou alternativas que podem ajudar na diminuição da violência, como o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar e o desenvolvimento de um aplicativo com a possibilidade da inserção do botão do pânico.

“Vamos realizar novas reuniões para alinhar o projeto e apresentar ao prefeito Firmino Filho. Temos, também, a intenção de conhecer a execução desse projeto em Curitiba, Salvador e Belo Horizonte. Vamos buscar fazer contato para entender as dificuldades nesse processo de implantação e o alcance”, finalizou.

Reunião para discutir a implantação do projeto

nossas redes sociais