PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Salários atrasados: servidores de Picos vão realizar manifestação

A presidente do SINSERM, Edna Moura, afirmou que alguns servidores chegaram a recorrer a agiotas para pagar as contas

Por Redação
02/02/2010, às 22:02 - Atualizado em 14/01/2018, às 12:01

Os servidores lotados na secretaria de Saúde de Picos realizarão uma manifestação pública na próxima sexta-feira (12/01), em frente ao Palácio Coelho Rodrigues, sede do governo municipal, em decorrência de salários atrasados. A categoria reivindica o pagamento atualizado de seus vencimentos.

A concentração será às 07h30 em frente ao prédio da Prefeitura de Picos. Posteriormente acontecerá o ato público, onde novas demandas serão discutidas e aprovadas, existindo a possibilidade de greve por tempo indeterminado.

Os servidores estavam com dois meses de salários atrasados, referentes a novembro e dezembro de 2017. Nesta quarta-feira (10/01), a secretaria de Saúde efetuou o pagamento de um mês - competência novembro, aos servidores do quadro efetivo. 

Para a presidente do sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDSERM) de Picos, Edna Moura, a situação tem se arrastado a meses, o que se tornou insustentável.

Presidente do sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDSERM) de Picos, Edna Moura

“O município vem mantendo aquela prática de pagar um mês, deixando outro mês sem pagar. Esse ano tem que ser sanado este problema. Os gestores alegam que os recursos não são suficientes, mas para nós esta desculpa é infundada até mesmo porque o município tem que ter a responsabilidade de se organizar financeiramente para pagar os servidores”, disse a presidente do Sindicato.

Edna Moura afirmou que a situação do atraso de salários afeta diretamente a vida social dos servidores. Segundo ela, alguns servidores chegaram a recorrer a agiotas para pagar as contas.

“Temos servidores em situação precária, vemos uma tristeza nos olhos destes servidores, que não tem dinheiro pra comprar alimentos, estão endividados com seus cartões de créditos endividados. Pessoas que já nos informaram que estão recorrendo a agiotas para quitar suas contas”, concluiu.

Deverão também participar do ato público os servidores da Educação que  se encontram também com pagamentos em atraso. 

Com informações do Portal Folha Atual.

nossas redes sociais