As cidades que menos registraram vacinas contra a COVID-19 no PI

"Este cadastro possibilita estabelecer ações para enfrentar a pandemia", disse o Secretário

19 de outubro de 2021, às 16:20 | Cobertura COVID-19

Levantamento da Coordenação de Imunização contra a COVID-19, da Secretaria de Estado da Saúde, aponta os municípios do Piauí que menos registram doses de vacinas no Sistema de Informação do Plano Nacional de Imunização.

As dez primeiras cidades com a menor taxa de registro são: Juazeiro Do Piauí, Barreiras do Piauí, Milton Brandão, Sebastião Barros, Campinas do Piauí, Lagoinha do Piauí, Nazária, Várzea Grande, São Gonçalo do Gurguéia e Santana do Piauí.

Quando comparado com o tamanho da população, Teresina é a que consta com o maior número de vacinas a serem cadastradas no sistema. A cidade recebeu 1.305.545 de doses, e até o momento, cadastrou 1.086.195, restando 219.350 doses em aberto. 

Logo em seguida, estão entre os municípios com o maior número de doses a contabilizar, por possuírem um maior número de habitantes, as cidades de: Parnaíba, União, Piripiri, Campo Maior, Barras, Picos, Altos, José de Freitas, Pedro II, Esperantina, Batalha, São Raimundo Nonato, Cocal, Bom Jesus, Luís Correia, Oeiras, Canto do Buriti, Floriano e Miguel Alves.  Somadas todas as 20 cidades ficam faltando o registro 532.939 doses de imunizantes contra a COVID-19.

Já as cidades que mais inseriram suas informações sobre as doses aplicadas no Sistema de Informação do Plano Nacional de Imunização são: Francisco Ayres, Fronteiras, Jacobina do Piauí, Socorro do Piauí, João Costa, São Lourenço do Piauí, Wall Ferraz, Antônio Almeida, Colônia do Gurguéia e Arraial.  

Para estimular o cadastramento das doses de vacinas contra a COVID-19, no Sistema de Informação do Plano Nacional de Imunização, a Secretaria de Estado da Saúde, vai pagar mais uma vez o incentivo de R$ 1.50 por doses registradas, durante o período de um mês, a contar do dia 11 de outubro, quando a Resolução Nº309/2021, da Comissão Intergestora Bipartite foi publicada no Diário Oficial do Estado do Piauí.

Os números contabilizados para o pagamento do incentivo serão referentes à primeira, segunda ou terceira dose dos imunizantes, e que foram registrados no período de vigor da resolução. 

“Este cadastro é de extrema significância, pois nos possibilita saber a real situação da vacinação no Piauí, o que nos ajuda a estabelecer as ações de enfrentamento à pandemia e novas medidas. Por isso pedimos aos municípios que façam o seus registros de doses no tempo mais rápido possível”, lembra o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

A primeira resolução foi estabelecida em junho deste ano, e vigorou por um mês. Por estes cadastros a Secretaria de Saúde do Piauí pagou R$ 914.110,50 dos R$ 951.903,00 previstos da compensação financeira pelo registro das vacinas. As vinte prefeituras que ainda não receberam o valor correspondente, algo em torno de R$ 37.793,50, estão com problemas nas contas e a transferência não pode ser efetivada. A Secretaria de Saúde aguarda a situação ser resolvida, para fazer repasse. Os valores estão devidamente empenhados.

Levantamento da Coordenação de Imunização / FOTO: Veja Saúde