Hospital de Campanha de Teresina diminui leitos para COVID-19

Em cinco meses de funcionamento já foram registradas 570 pessoas tratadas e recuperadas do novo coronavírus

20 de outubro de 2020, às 15:15 | Cobertura Coronavírus

Projetado para atender simultaneamente 86 pacientes, o Hospital de campanha Padre Pedro Balzi vem sendo redimensionado de acordo com as demandas geradas pela pandemia da COVID-19 em Teresina. Os números de atendimentos da doença na capital têm caído e apresentado traços de estabilidade. 

Na manhã desta terça-feira (20/10), o prefeito Firmino Filho visitou o hospital de campanha que, atualmente disponibiliza 30 leitos e, nesta terça-feira, contava com 19 pacientes internados.

Os dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) mostram que, em Teresina, a doença chegou a seu pico em julho e começou a apresentar queda nos meses de agosto e setembro, tendência que tem sido seguida este mês. A redução tem se refletido na ocupação dos hospitais de campanha. 

“A rede de saúde de Teresina apresenta atualmente 52,83% de taxa de ocupação de leitos de UTI e 50,60% de leitos de enfermaria exclusivas para COVID-19. Isso tem gerado uma situação de ociosidade nos leitos destes locais e, por isso, a FMS tem adaptado a quantidade de leitos disponíveis à demanda apresentada”, explica a diretora de Atenção Especializada da FMS, Jesus Mousinho.

O prefeito Firmino Filho avalia que, embora a situação esteja tranquila em Teresina a ponto de manter a abertura das atividades comerciais na cidade, o momento é de cautela, em especial diante da situação de aumento nos números em cidades do interior. 

“Independente disso, a capacidade hospitalar em Teresina está mantida. Estamos monitorando todos os dados relacionados à curva epidemiológica, colocando as informações à disposição da comunidade e baseando nossas medidas nas evidências medidas pelo nosso sistema de informação”, disse.

Em cinco meses de funcionamento, o Hospital já registrou alta de 570 pessoas recuperadas da COVID-19. Este número representa 75% do total de pacientes já recebidos pelo hospital, que registra 768 internações desde sua abertura no final do mês de maio, além de 146 transferências. Hoje, o espaço tem 19 pacientes internados.

“Nós realizamos um tratamento humanitário dessas pessoas e sentimos que aprendemos muito mais sobre o assunto, embora seja uma doença nova, que ainda é alvo de estudos científicos pelo mundo. São 570 pessoas que venceram a batalha contra COVID-19, saíram bem do nosso hospital, voltaram para casa, para o convívio familiar. Isso é muito gratificante. Todos os profissionais de saúde e os que integram a gestão da FMS são vitoriosos”, ressalta a diretora geral do Hospital de Campanha, Gina Nogueira.

Teresina tem 52,83% dos leitos de UTI para COVID19 ocupados

CLIQUE AQUI E ACOMPANHE TODA A COBERTURA SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS NO PIAUÍ


Coluna Passando a Régua

REDES SOCIAIS