Dia do Orgasmo não tem comemorações no Piauí e Esperantina

Em Esperantina o Dia Municipal do Orgasmo foi criado em 2010 após aprovação por unanimidade da proposta do então vereador Arimateia Dantas (PT)

Por Wesslley Sales
01/08/2019, às 16:21

O último dia 31 de julho não marca apenas o final do mês das férias. Sem comemorações, manifestações ou lembranças na capital e nem mesmo em Esperantina, a data é lembrada como o Dia Mundial do Orgasmo. No Brasil, 65% das mulheres heterossexuais chegam ao prazer sexual, de acordo com os dados publicado em janeiro do ano passado publicado no periódico Archives of Sexual Behavior.

O motivo, pelo menos em parte, é explicado pelo tabu em relação ao tema e o desconhecimento da mulher em relação ao seu corpo. Outro favor, para que as mulheres heterossexuais cheguem menos ao orgasmo está relacionado diretamente ao machismo, onde o parceiro acaba focado apenas no próprio prazer. Já entre as lésbicas, de acordo com a mesma publicação, tem 20% a mais de chances de chegar ao clímax.

Por e-mail, Carol Teixeira, que é referência em sexualidade e tantra, filósofa, escritora e mestra tântrica explica que o verdadeiro empoderamento passa pela relação com o corpo e com o prazer sexual, atingindo o orgasmo. Para ela, a data é uma boa oportunidade para falar sobre o tema.

“Eu tento fazer a mulher ir além dos discursos do empoderamento e sentir isto no corpo, e acho que isso é urgente. Porque muitas têm essa clareza no discurso mas entre quatro paredes fingem orgasmo ou não conseguem sair de um relacionamento abusivo. Nos privaram do contato com nosso corpo na civilização ocidental. No momento em que você se liberta você está interrompendo um processo, está liberando toda sua linhagem feminina. Se entender como um corpo para si e não para o outro é a maior das resistências”, explicou.

Em Esperantina o Dia Municipal do Orgasmo foi criado em 2010 após aprovação por unanimidade da proposta do então vereador Arimateia Dantas (PT). Para ele, as frustrações sexuais acumuladas se tornaram um caso de saúde pública. Apesar disso, este ano não houve nenhum movimento no município em comemoração à data.

Carol Teixeira / Foto Alle Manzano - MF Press Global

nossas redes sociais