PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM
GOVERNO DO ESTADO

Açude Joana, em Pedro II, está com apenas 10% da sua capacidade

A população está com medo de ocorrer um racionamento de água em pouco tempo, ou pior, a água acabar de vez

Por Ravi Marques
11/05/2018, às 11:05

O Açude Joana tem 21 anos de existência e é a principal fonte de abastecimento de água da cidade de Pedro II, na região norte do Piauí. E mesmo com as chuvas que caíram no último inverno, não foi suficiente para encher o açude e a população é obrigada a racionar água. O comerciante João Arrumadinho tem um restaurante na cidade a mais de 15 anos e diz que sempre sofre com a falta d'água nas torneiras. 

"A gente é obrigado a comprar água. E quando não compra, é complicado ficar com o restaurante aberto. As vendas caem também", disse o microempresário.

A última vez que o açude sangrou foi em 2009, mas de lá pra cá a situação só veio piorando. Hoje o nível da água não passa dos 10% do limite normal, o que é preocupante.

Açude Joana

"Já fiquei três meses sem um pingo de água mas torneiras da minha casa. Hoje tenho água durante algumas horas do dia, mas tenho medo da situação se repetir e voltar a ficar meses sem água" disse preocupado o autônomo Domingo dos Santos.

Além da estiagem, existe um outro problema. A vereadora Lurdinha Alves denuncia que a água que era pra chegar no açude está sendo desviada e por isso a situação é ainda pior.

"A água que vem do rio Corrente está sendo desviada. Tem construtoras ao longo do caminho mudando o curso natural e isso é um crime ambiental que vem prejudicando a população de Pedro II. A denúncia já foi feita na câmara de vereadores, na prefeitura e no ministério público. Estamos cobrando celeridade para resolver essa situação. Já não basta a estiagem, temos que sofrer com o desvio da nossa água", finalizou a vereadora.

nossas redes sociais