PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Primeiro dia de greve e demora nas paradas em Teresina

O sindicato garante que 30% da fronta está nas ruas. A greve é por tempo indeterminado até acontecer um acordo

Por Ravi Marques
04/02/2019, às 19:02 - Atualizado em 07/02/2019, às 17:02

O usuário do transporte coletivo de Teresina sofreu transtornos logo cedo nesta segunda-feira (04/02). Isso porque cobradores e motoristas de ônibus deflagraram greve por tempo indeterminado a partir da zero hora de hoje. A categoria cobra um aumento de 8,5% nos salários, o que não foi atendido pelos patrões.

Em janeiro os trabalhadores realizaram uma paralisação de advertência, mas, não adiantou.

"Nós tentamos de todas as formas um acordo. Foi oferecido um aumento de 4%, mas em assembleia a categoria não aceitou e a greve foi inevitável. Quem sofre mais é a população", disse o diretor financeiro do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários, Francisco das Chagas.

O diretor financeiro do SINTETRO disse ainda que o SETUT alegou que a prefeitura de Teresina não repassou uma verba milionária para as empresas de ônibus.

"O SETUT disse que a prefeitura não repassou R$19 milhões pra eles e a prefeitura nega dizendo que o valor é menor, R$8 milhões. Mas, nós queremos que resolva, porque quem sofre é a população precisa dos ônibus", falou Francisco das Chagas.

A STRANS está cadastrando vans e ônibus para o transporte alternativo com o objeto de amenizar os problemas pela falta de ônibus. Esses veículos devem cobrar as mesmas tarifas nos ônibus convencionais que estão em greve. O sindicato garante que 30% da fronta está nas ruas. A greve é por tempo indeterminado até acontecer um acordo.

Enquanto isso os usuários do sistema sofrem nas paradas de ônibus.

"Estou a mais de meia hora e nada de ônibus. Preciso ir ao médico e já estou atrasada", disse a auxiliar de secretaria Lindalva Marques.

Alguns usuários são a favor da greve por reconhecer que os trabalhadores merecem salários dignos, mas que os passageiros não deveriam ser afetados. 

"É justa a greve, os funcionários merecem ganhar bem, mas a gente que usa ônibus não deveria sofrer assim. A passagem é cara pra não ter qualidade nos veículos", desabafou o vendedor Edílson Macêdo.

Usuários esperaram horas nas paradas / Foto: Cidade Verde

articulistas

nossas redes sociais

vídeos mais vistos