Assaltantes de bancos fazem reféns e são perseguidos no Piauí

Na fuga, um dos pneus foi atingido por tiro e na Ladeira do Uruguai, próximo a Teresina, eles pararam e roubaram outro veículo

Por Plínio Castelo
08/05/2019, às 12:34

Continua o cerco ao que restou da quadrilha que explodiu duas agência bancárias em Campo Maior. Uma operação integrada da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Guarda Municipal foi montada em Teresina para prender os dois últimos acusados de integrarem o bando.

A informação recebida pela polícia é que eles haviam feito cinco reféns em Barras e depois seguiram pela BR-343. Os policiais fizeram o acompanhamento e quando chegaram ao posto da PRF em Campo Maior, perceberam que seriam presos, liberaram os reféns e conseguiram fugir. Houve a abordagem, as cinco pessoas foram liberadas mas a dupla acelerou o veículo e escapou.

Na fuga, um dos pneus foi atingido por tiro e na Ladeira do Uruguai, próximo a Teresina, eles pararam e roubaram outro veículo. Eles invadiram a casa da proprietária. Segundo ela, apenas um saiu no veículo e o outro seguiu a pé.

O primeiro carro é de um motorista de aplicativo. Dois reféns prestaram depoimento a GRECO (Grupo de Repressão ao Crime Organizado).

Cerco da polícia / Foto: GP1

nossas redes sociais