Cinco assaltantes morrem em confronto com a polícia no PI

Durante a ação foram aprendidas armas de grosso calibre, além de muita munição, explosivos e veículos

Por Wesslley Sales
05/05/2019, às 12:20 - Atualizado em 17/05/2019, às 03:48

Um cerco que já dura mais de 120 horas acabou com cinco bandidos mortos após trocarem tiros com policiais na região de Cocal. Eles são integrantes do bando formado por aproximadamente 13 homens que invadiu e explodiu duas agências bancárias em Campo Maior na madrugada do último dia 30 de abril. Outros sete integrantes da quadrilha estão escondidos no mato entre as cidades de Batalha e Barras.

O bando se dividiu em área de mata na tentativa de enfraquecer o cerco. Apesar disso, policiais civis e militares do Piauí, com apoio do COTAR do Ceará com apoio aéreo, perceberam o movimento e entraram em confronto ao serem recebidos a bala, morrendo na ação cinco criminosos, cujos corpos ainda não foram identificados.

Durante a ação foram aprendidas armas de grosso calibre, além de muita munição, explosivos e veículos. Depois de cinco dias de caça aos criminosos, a polícia mantém fortemente o cerco na tentativa de cansar os criminosos para tirá-los da mata, forçando que se entreguem ou reagindo fortemente em caso de confronto. Todas as possíveis rotas de fuga estão barreiras montadas.

Na noite do dia primeiro de maio aconteceu o primeiro confronto entre os policiais piauienses e parte dos assaltantes, quando após perseguição eles bateram o veículo na entrada de Piracuruca. Houve troca de tiros, mas eles conseguiram escapar. Participaram da ação policiais do GRECO, Diretoria de Inteligência da SSP-PI, Polícias Civil e Militar de Campo Maior, Piracuruca, Piripiri, Barras, Batalha, RONE, BOPE, Divisão de Operações Especiais da PC-PI.

Material apreendido

Armas e explosivos foram apreendidos pela polícia

Parte da equipe que participou das buscas

Munições utilizadas pelos bandidos

nossas redes sociais