Descobertos acusados de matarem duas pessoas em festa no PI

A festa é considerada clandestina, porque vai contra os decretos municipal e estadual, proíbe aglomerações em relação a pandemia do novo coronavírus

11 de junho de 2020, às 13:00 | Ravi Marques

O coordenador do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa "Barêtta", afirmou já saber quem são os dois homens suspeitos de matar dois convidados de uma festa e ferir o aniversariante, em uma casa na Vila Uruguai, na madrugada do último domingo (07/06).

"Os dois homens que invadiram a festa já foram identificados. Escutamos o aniversariante dentro do hospital e ele contou tudo. O rapaz só não morreu porque as balas do revólver do assassino tinham acabado", disse o delegado.

Segundo a investigação, os dois suspeitos chegaram em uma motocicleta e entraram na festa a procura do aniversariante, o Ryan. Enquanto procuravam por Ryan os criminosos atiraram em dois convidados, que morreram no local. As vítimas foram identificadas como José Pereira da Silva e Marcos Joabe Nogueira Lima.

"O Ryan correu junto com a mãe para o banheiro e se trancaram lá. O assassino foi até lá mas não conseguiu abrir a porta e as balas tinham acabado. Ele resolveu ir embora. O Ryan ainda foi baleado no tórax e no braço", disse Barêtta.

A festa é considerada clandestina, porque vai contra os decretos municipal e estadual, proíbe aglomerações em relação a pandemia do novo coronavírus.

"Soubemos também que a mãe do Ryan foi quem conseguiu a casa e organizou a festa de aniversário do filho. Deu no que deu. A qualquer momento vamos prender os dois assassinos", finalizou o coordenador do DHPP.

O DHPP descobriu os suspeitos

VEJA MATÉRIA SOBRE O ASSUNTO

Dois homens são mortos em festa no PI; aniversariante é baleado


Coluna Passando a Régua

REDES SOCIAIS