Jovem muda versão e assume que cometeu assassinato no Piauí

Dayane, amiga de Gilmara, disse que sua amiga foi esfaqueada por outra pessoa e não por Bruna já que quando o crime aconteceu estava brigando com Bruna Carvalho

Por Plínio Castelo
19/07/2019, às 08:00 - Atualizado em 19/07/2019, às 09:55

O assassinato de Gilmara Veras Araújo, de 26 anos, ocorreu no último domingo (14/07), na Lagoa do Portinho, Litoral do Piauí. A dúvida sobre a autoria do crime foi levantada pela mãe da vítima, Ivonete Veras de Araújo, 66 anos. De acordo com ela, Kelcyanne de Araújo Miranda, de 21 anos, foi quem esfaqueou a filha e que Bruna Vasconcelos Carvalho, de 20 anos, foi quem assumiu  a culpa para defender sua colega.

A Justiça decidiu que Kelcyane Miranda ficaria em prisão domiciliar e Bruna Carvalho foi para Penitenciária Mista de Parnaíba. Dayane, amiga de Gilmara, disse em áudio que sua amiga foi esfaqueada por outra pessoa e não por Bruna já que quando o crime aconteceu ela estava brigando com Bruna Carvalho e não havia garrafa. 

Ela disse ainda que Gilmara não disse o nome da autora antes de morrer. O caso estava dado por encerrado e agora tomou novo desfecho. 

Kelcyanne Miranda que havia assumido o assassinato

nossas redes sociais