PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

8 mortos, 6 presos e um acuado após roubo em Campo Maior

Além do piauiense Paulo Madruga, morreram Weverson de Oliveira Marçal, Anderson de Freitas Brazão, Jean Gustavo Silva, Tiago Luiz Alves, Maicon Humberto De Sousa Nascimento, Igor Da Silva Lima e Lucas Oliveira De Brito

Por Wesslley Sales
07/05/2019, às 15:05 - Atualizado em 09/05/2019, às 05:05

Na madrugada desta segunda-feira (06/05) mais um acusado de fazer parte do bando que explodiu e roubou dois bancos em Campo Maior no último dia 30 de abril foi preso. Pedro Henrique de Oliveira Moura, natural de Minas Gerais, estava tentando fugir para o Ceará, próximo à divisa de Barra Grande-PI e Chaval-CE. Armado com fuzil chegou a fazer uma família refém, mas acabou se entregando e evitou o confronto.

Outros cinco acusados já haviam sido presos na região de Campo Maior. A polícia acredita que falta ainda mais um integrante da quadrilha em fuga pela área de mata entre Batalha e Barras. Durante a investigação, a Polícia Civil, através do Greco, confirmou que havia apenas um piauiense entre os mortos, Paulo de França (Paulo Madruga), que seria ele o homem que contratou os criminosos de Minas Gerais para roubar bancos no Estado.

Entre os presos está Hassan Rufino Borges Prado Aguiar, filho do ex-comandante da Polícia Militar do Piauí, Coronel Francisco Prado. Além dele, também dividem a cela Dyego Harmando Cardoso Rocha, Emerson Souza da Silva, Vinicius Pereira da Silva Junior e Josenverton dos Santos Sousa.

Além do piauiense Paulo Madruga, os outros criminosos mortos em confronto são de Uberlândia-MG: Weverson de Oliveira Marçal, Anderson de Freitas Brazão, Jean Gustavo Silva, Tiago Luiz Alves, Maicon Humberto De Sousa Nascimento, Igor Da Silva Lima e Lucas Oliveira De Brito.

Pedro Henrique de Oliveira Moura

nossas redes sociais