PRF-PI apreendeu quase 2 milhões de maços de cigarros em 2019

"Comparando esses números com o ano passado, teve um aumento em mais de 600% neste tipo de mercadoria", disse o inspetor Alexsandro Lima

Por Ravi Marques
14/12/2019, às 13:05

Quase dois milhões de maços de cigarros apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal nas estradas federais do Piauí em 2019. Um número assustador, que não para por aí.

Em entrevista ao Portal Douglas Cordeiro, o inspetor Alexsandro Lima revelou números de apreensões realizadas pela PRF e comparou os dados com os do ano passado. O que chama atenção é o assustador aumento no números cigarros apreendidos, que é um crime de contrabando. Em 2018 foram recolhidos 220 mil maços de cigarros e neste ano o número chegou a 1.643,430 (um milhão, seiscentos e quarenta e três mil, quatrocentas e trinta) maços. A última apreensão feita pela PRF na terça-feira (10/12), na cidade de Campo Maior, Norte do Piauí. A carga estava em meio a melões. Os cigarros saíram de Juazeiro do Norte (CE) e seria entregue em Teresina (PI). A carga foi levada para a Polícia Federal e o motorista preso. O condutor disse que não sabia que no caminhão tinha a carga proibida.

"As apreensões de cigarros contrabandeados são mais comuns em duas regiões diferentes, na região Norte e Sul, próximo a Picos e Floriano. Temos agora uma apreensão significativa na região de Campo Maior, no norte, na verdade, foram 3 apreensões significativas em Campo Maior. Comparando esses números com o ano passado, teve um aumento em mais de 600% neste tipo de mercadoria", disse o inspetor.

Outros números divulgados pela PRF chamam atenção. Através de ações do órgão, em 2018 foram presas três pessoas, neste ano foram 14 prisões; 44,66 kg de cocaína foram apreendidos no ano passado, em 2019 são 226,33 kg; em relação a maconha foram 453,30 kg de maconha em 2018, neste ano o número chegou a 621,10 kg; 05 unidades de ecstasy foram recolhidos em 2018, em 2019 são 10; foram 15,71 kg de crack apreendidos em 2018, em 2019 não houve apreensão da droga; 245 unidades de anfetamina foram apreendidas no passado, em 2019 são 1.164 unidades do produto. Em 2018 nao teve apreensão da super maconha, conhecida como skank, mas neste ano a PRF apreendeu 4 kg da droga.

"Esses dados são devido a capacitação dos nossos policiais, na intensificação da fiscalização, presença ostensiva na rodovia, também contando com as denúncias da sociedade através do número de emergência e também com o serviço de inteligência tem ajudado muito nas ações da PRF", falou Alexandro Lima.

O inspetor falou sobre o grau de pureza da cocaína apreendida no Piauí, o revela que o estado serve como rota do tráfico de drogas. Sobre os cigarros contrabandeados a situação é contrária e são deixados no Piauí.

"O que a PRF observou é que há um mercado consumidor, principalmente a região sul, mas a capital também há consumidores. É um mercado ascendente para esse tipo de crime. O que chama atenção e o que atrai essa mercadoria é o baixo preço comparado aos cigarros normais. Se todo cigarro é prejudicial a saúde, esses cigarros contrabandeados que são fabricados no Paraguai, eles têm nenhum controle ou quase nenhum controle de higiene. Isso causa mais mal a saúde do que o cigarro por si só", disse o inspetor Alexsandro Lima.

Em 2019 houve um aumento de 600% no número de apreensões / Foto: Diários dos Campos

nossas redes sociais