PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

PSL confirma que vai disputar a prefeitura de Teresina em 2020

A capital piauiense foi a segunda cidade do Estado que mais votou em Jair Bolsonaro no segundo turno com mais de 162 mil votos

Por Tarcio Cruz
31/10/2018, às 17:10 - Atualizado em 05/11/2018, às 02:11

De olho nas capitais do país, o PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, confirmou que deverá brigar pelo comando de Teresina em 2020. Em processo de estruturação após fazer a segunda maior bancada na Câmara Federal e conseguir eleger governador em três estados, a sigla trabalha agora para ampliar sua capilaridade no Nordeste, região do país em que teve um déficit de quase 10 milhões de votos. 

O nome mais forte do partido no momento é o ex-vereador Antônio José Lira que teve uma expressiva votação em Teresina, superando o candidato ao governo do Estado, Fábio Sérvio, que está cotado para assumir um cargo no governo Bolsonaro.

Teresina foi a segunda cidade do Estado que mais votou em Jair Bolsonaro no segundo turno com mais de 162 mil votos. De olho nessa parcela do eleitor o partido projeta a disputa. 

“A eleição do Bolsonaro foi uma alegria muito grande, a tendência é se fortificar em cada Estado, principalmente no Nordeste. O trabalho será agora de fortificação e vamos lançar candidatos a prefeitos e vereadores em todo o Brasil”, afirmou o vereador do partido, Luís André.

O parlamentar criticou o assédio que a legenda tem recebido atualmente e destacou que o PSL buscará ampliar a sua bancada no parlamento municipal. 

“Quando o partido está no comando da presidência as pessoas ficam de olho. O Fábio Sérvio tem todo o respeito e a capacidade a nível nacional. Ele acreditou no PSL em um momento que ninguém acreditava. Vamos trabalhar para fazer uma bancada de mais de três vereadores e lançar uma candidatura a prefeito que é o mais importante no momento”, finalizou o vereador.

Antônio José Lira / Foto: GP1

nossas redes sociais

vídeos mais vistos