PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Será que o brasileiro tem mesmo maturidade para andar armado?

Apesar do Decreto, a Polícia Federal promete ser rigorosa em observar os requisitos para que um cidadão tenha sua arma em casa

Por Wesslley Sales
18/01/2019, às 12:01 - Atualizado em 19/01/2019, às 00:01

Depois do decreto de posse vem aí uma regulamentação em Lei mais flexível para o porte de arma de fogo. Pelo menos esta é a vontade da Bancada da Bala no Congresso, que considera as medidas editadas pelo presidente Jair Bolsonaro ainda muito brandas.

Mas, a pergunta é: o brasileiro tem maturidade para andar armado?

Para o Presidente do Sindicado dos Policiais Federais do Piauí a resposta é não. O agente especial da PF, Marcos Vinícius Gomes, considera que o brasileiro sequer é maduro em relação as leis de trânsito, haja visto a grande quantidade de acidentes e mortes provocadas principalmente pela imprudência dos motoristas em ruas, avenidas e rodovias.

E não adianta alegar que os americanos possuem a liberdade de posse e porte de arma de fogo a muito tempo. Marcos Vinícius afirma que essa é uma questão cultural bem diferente do Brasil. Ele justifica que o EUA tem no seu nascedouro de lutas pela independência o armamentismo, diferente do que acontece aqui.

Apesar do Decreto, a Polícia Federal promete ser rigorosa em observar os requisitos para que um cidadão tenha sua arma em casa. Será preciso ter a idade mínima (25 anos), passar por teste psicológico, não ter antecedentes criminais, ser submetido a exame técnico (curso de tiro) e, claro, pagar em torno de R$ 5 mil para compra e bancar todo o processo.

O tema é controverso e divide opiniões. Até porque não somos referência em não sujar as ruas, em não estacionar em locais proibidos, em não furar fila e tantas outras situações que parecem fazer parte da cultura do jeitinho brasileiro. Mas, será preciso aguardar para compreender como vamos nos comportar para que o tiro pode sair pela culatra.

A Polícia Federal promete ser rigorosa na avaliação

nossas redes sociais