Suspeito de atirar em policial é preso durante aniversário no PI

Cebolinha também recebeu atendimento médico e está sob custódia. Glaydson foi encaminhado para a Central de Flagrantes

21 de junho de 2020, às 12:16 | Ravi Marques

O segundo suspeito envolvido na tentativa de assalto contra um policial civil foi preso quando comemorava o aniversário em casa, no Bairro São Pedro, Zona Sul de Teresina. Glaydson Nascimento Silva, 25 anos, foi preso em flagrante. Ele era foragido da Penitenciária Agrícola Major César.

Glaydson, segundo a polícia, estava junto com o comparsa, identificado apenas como "Cebolinha", cometendo crimes na Zona Sul de Teresina. Um desses crimes foi uma tentativa de assalto contra o policial civil Laércio Moraes, lotado no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), no Bairro Nossa Senhora das Graças, quando a vítima chegava em casa em motocicleta e foi surpreendida pelos dois bandidos em outra moto que era roubada. Houve troca de tiros e o policial acabou baleado na virilha e mesmo ferido Laércio atingiu Cebolinha. Os dois foram levados para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

O policial passou por uma cirurgia e se recupera internado no HUT. Cebolinha também recebeu atendimento médico e está sob custódia. Glaydson foi encaminhado para a Central de Flagrantes.

"Cebolinha"

O CASO

Um policial civil foi baleado na perna durante tentativa de assalto na região da Capelinha de Palha, Zona Sul de Teresina. Mesmo baleado, o policial conseguiu atirar contra um dos criminosos. O outro bandido fugiu. Os dois estavam em uma motocicleta. O crime aconteceu próximo à casa da vítima.

A vítima dos assaltantes é lotada no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que deu apoio na ocorrência. A Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública passou a investiga o caso. A Polícia Militar começou a fazer buscas para localizar o segundo suspeito.

O policial civil, que não teve o nome revelado foi encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT). O suspeito baleado foi preso em flagrante, levado também para o hospital e depois levado para a Central de Flagrantes.


Coluna Passando a Régua

REDES SOCIAIS