PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Base aliada disputa cargos do governo em 60 cidades do Piauí

São postos que prometem ser bem disputados entre os aliados, principalmente aqueles ainda insatisfeitos

Por Wesslley Sales
11/05/2019, às 09:05

O encontro entre parlamentares da base e o Governador na manhã nesta sexta-feira (10/05) serviu também para “agendar” viagens pelo interior. Tem deputado, como João Mádison (MDB), preocupado com o que dizer sobre as nomeações de segundo escalão, agora que os secretários já foram empossados. São postos que prometem ser bem disputados entre os aliados, principalmente aqueles ainda insatisfeitos.

“Acho que até segunda temos estas respostas. Precisamos que o Governador defina logo esses critérios (de nomeações) para resolver problemas com toda a base. Nos cobram esta posição. Nem podemos viajar por causa disso. Acredito que em 60 cidades teremos que sentar discutir essas indicações, porque nas demais não tem cargos”, analisou o emedebista.

Na reunião não foram o deputado Federal Assis Carvalho (PT) e nem o deputado Estadual Georgiano Neto (PSD), que estariam entre os insatisfeitos com o espaço neste quarto mandato. Para o deputado Cícero Magalhães, não há problemas no Partido dos Trabalhadores. 

Já o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, diz que não há pressa nestas definições.

“Isso não é do dia para noite. Não precisa aperreação. Nós vamos definir tudo com a coordenação do Secretário Osmar Júnior (Governo). Até porque nos municípios A, B ou C nós sabemos quem participou ou não da eleição do Governador”, explica.

O deputado Francisco Magalhães nega que exista insatisfação do PT com a divisão dos cargos.

“Se o Assis (Carvalho) tem alguma insatisfação contra o Governo ou o Governador não demonstrou. O que ele está preocupado agora é em articular o PED (eleições para composição de diretórios) do nosso partido”, completou Cícero Magalhães.

Reunião no Palácio de Karnak

nossas redes sociais