Deputado Franzé reage a ataques ao "passaporte sanitário" no PI

“Mais de 55% dos municípios brasileiros querem um controle para a volta às atividades", disse Franzé

16 de setembro de 2021, às 10:00 | Tarcio Cruz

O deputado estadual Franzé Silva (PT) comentou, durante sessão plenária, sobre os recentes ataques sofridos nas redes sociais em razão da apresentação de Projeto de Lei Nº 132/2021, que determina que estabelecimentos e eventos realizados no Piauí exijam comprovantes de vacinação contra a COVID-19 para permitir o acesso do público.

“Por eu ter protocolado esse Projeto aqui na Casa, invadiram as minhas redes sociais e fizeram ataques pessoais. Atacaram a minha honra e dignidade. Eu quero dizer aos negacionistas que continuo lutando pela vida dos piauienses e brasileiros. Esse Projeto vai tramitar na Assembleia Legislativa e promover a discussão em prol da vida”, disse Franzé Silva.

O parlamentar afirmou ainda que uma pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) demonstra que mais da metade dos municípios do Brasil deseja a implantação de um critério para o retorno seguro às atividades. 

“Mais de 55% dos municípios brasileiros discutem e querem um controle maior para a volta às atividades. Infelizmente, há os negacionistas. Há pessoas que não querem se vacinar porque acham que a vacina é ineficiente, mesmo com a queda na quantidade de mortes após o avanço da vacinação”, declarou.

Deputado Estadual Franzé Silva


PASSANDO A RÉGUA

Coluna Passando a Régua

REDES SOCIAIS