Empréstimo é aprovado com protesto da oposição na Assembleia do PI

O parlamentar rebateu as críticas da oposição quanto aos bancos selecionados para a contratação do empréstimo e apontou onde será empregado o dinheiro contratado

Por Tarcio Cruz
25/09/2019, às 09:00

Deputados estaduais aprovaram por 25 votos a 4, os quatro projetos do governo estadual que autorizam o executivo estadual a contratar R$ 3,5 bilhões de reais em empréstimos junto a instituições privadas. Após muito bate-boca e discussão entre deputados da base e oposição a longa sessão que votou os projetos se encerrou quase no fim da tarde. Os projetos seguem agora para a sanção de Wellington Dias.

Relator de um dos empréstimos, o deputado Estadual Júlio Arcoverde (PROGRESSISTAS) rebateu as críticas da oposição quanto aos bancos selecionados para a contratação do empréstimo e apontou onde será empregado o dinheiro contratado. 

“São projetos de investimento para o estado, para recuperação de nossos mais de seis mil quilômetros de estradas, são reformas em escolas, obras de mobilidade urbana, são projetos que o governo já mostrou onde será executado. A oposição tem que fazer esse papel, acho muito salutar, se esse banco fosse irregular não estaria funcionando no sistema financeiro brasileiro”, disse o deputado estadual.

Já a oposição votou a favor de dois dos projetos, porém votou contra as duas operações de crédito junto ao Banco Brasil Plural e ameaçou judicializar a concessão dos empréstimos. 

“O Palácio de Karnak não justificou os recursos para os quais esses projetos serão destinados, não queremos inviabilizar a gestão estadual, mas nós não podemos aprovar essas matérias com instituições desconhecidas e envolvidas em corrupção. Cabe agora ao Ministério Público e aos demais órgãos de controles investigar essa concessão de verbas”, criticou Marden Menezes.

Serão quatro operações de crédito, uma de R$ 1,5 bilhão de reais, é para obras de infraestrutura com recurso do Banco Brasil plural, de São Paulo. Outra operação com o mesmo banco de R$ 1,2 bilhão que será empregado para a quitação de dívidas. O terceiro empréstimo será de R$ 115 milhões de dólares com a FIDA e o BID, voltado para construção de obras na região do semiárido. A última operação será de R$ 100 milhões de reais junto ao Banco do Brasil, para a compra de equipamentos para a tecnologia da Polícia Militar, para o Corpo de Bombeiros e para a Secretaria de Segurança.

Deputado Estadual Júlio Arcoverde, presidente da CCJ da ALEPI

nossas redes sociais