Hacker diz que fez contato com Glenn por meio de Manuela D’ávila

O conteúdo do depoimento a PF foi obtido pela Globo News. O Congresso em Foco tenta entrar em contato com Manuela D'ávila e o Intercept, mas ainda não obteve resposta

Por Congresso em Foco
27/07/2019, às 10:00

Um dos suspeitos de invadir mensagens de autoridades dos Três Poderes Walter Degatti contou em depoimento a Polícia Federal que fez contato com o jornalista do Intercept Glenn Greenwald por meio da ex-deputada Manuela D'ávila (PC do B-RS).

O conteúdo do depoimento a PF foi obtido pela Globo News. O Congresso em Foco tenta entrar em contato com Manuela D'ávila e o Intercept, mas ainda não obteve resposta. O espaço está aberto para manifestações.

Desde o dia 9 de junho, o site Intercept revelou que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio atuava em conluio com os procuradores da Lava Jato na condução da operação quando era o juiz responsável por analisar os casos de 1ª instância em Curitiba.

De acordo com o depoimento, Degatti conseguiu o número de Manuela por meio da lista de contatos da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

O número foi da petista foi conseguido por ele pela agenda telefônica do ex-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB). Nas informações prestadas a PF ele disse que não se recorda como conseguiu o número de Pezão.

Degatti também disse que não editou o conteúdo das mensagens antes de entregar ao Intercept.

Glenn Greenwald / Foto: Terça Livre

nossas redes sociais