Justiça Eleitoral proíbe atos políticos em mais três cidades do PI

Na decisão, o magistrado acata a recomendação do Ministério Público Federal, que recomendou a suspensão de atos políticos com aglomeração

30 de outubro de 2020, às 16:30 | Tarcio Cruz

Mais um episódio da batalha judicial nas eleições 2020. O juiz Stefan Oliveira Ladislau, da comarca de Piracuruca, decidiu na manhã desta sexta suspender atos políticos que eventualmente gerariam aglomeração em três cidades da região. De acordo com o magistrado estão suspensas atividades como carreata, comício, bandeiraço e grandes reuniões nas cidades de Piracuruca, São José do Divino, e São João da Fronteira. O magistrado proibiu também foguetes e fogos de artifício nas três cidades, para prevenir a propagação de incêndios.

Na decisão, o magistrado acata a recomendação do Ministério Público Federal, que recomendou na última quinta a suspensão de atos políticos com aglomeração. No despacho o magistrado salienta:

Que todos os partidos políticos e candidatos se abstenham de promover  qualquer ato de campanha que gerem aglomerações, como comícios, carreatas, passearas, caminhadas, bandeiraços, reuniões e eventos em geral relacionados;

- Candidato não seja acompanhado por mais de 5 apoiadores em eventos;

- As visitas domiciliares ocorram sem a entrada dos candidatos e apoiadores no domicílio.

- Todos deverão obrigatoriamente usar máscaras e álcool em gel;

- Candidatos não deverão permitir que as visitas se tornem "caminhadas políticas", não devem ser acompanhados por mais de 5 apoiadores.


Coluna Passando a Régua

REDES SOCIAIS