“Não tenho medo de você, moleque”, diz Joice a Eduardo Bolsonaro

Além de chamar o deputado, de 35 anos, e filho do presidente de "moleque", a deputada também chamou ele de nem-nem

Por Congresso em Foco
20/10/2019, às 14:00 - Atualizado em 20/10/2019, às 04:17

No último sábado (19/10) a imprensa registrou muitos ataques públicos entre os deputados do PSL. De um lado, a ala que apoiou a nomeação de Eduardo Bolsonaro para liderança do partido na Câmara. Do outro, a ala que não apoiou o "golpe branco", nas palavras de Joice Hasselmann (PSL-SP), contra Delegado Waldir e optou por apoiar a manutenção do líder à frente do partido na Casa. No meio desta empreitada, a ex-líder do governo no Congresso contra-atacou o filho do presidente às 15h30 deste sábado: "Não tenho medo de você, moleque", disse a deputada após perguntar se os "robôs, neuróticos e paus-mandados" que estão atacando ela "são pagos com dinheiro público".

A briga tem acontecido nas contas oficiais do Twitter dos deputados que são do mesmo partido do presidente da República.

Além de chamar o deputado, de 35 anos, e filho do presidente de "moleque", a deputada também chamou ele de nem-nem. A definição do termo, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é usada para jovens desinteressados, a geração nem-nem seria aquela que não estuda e nem trabalha.

Mais cedo, também através de uma publicação no Twitter, Joice chamou Eduardo de "mimado" e afirmou que as atitudes tomadas pela ala bolsonarista, incluindo o próprio presidente, poderiam levar o Brasil à ruína.

"Não posso compactuar com golpes brancos, nem com o uso do Palácio para pressionar deputados e fazer a vontade de um filho mimado. Essas ações podem levar o presidente e o Brasil a ruína. Não tenho compromisso com o erro. Meu compromisso é com BRASIL e com a verdade", disse Joice na publicação.

nossas redes sociais