"Queriam me fazer de laranja", disse Walter sobre o PSL em Teresina

"O presidente estadual estava fazendo conchavos por fora com outro pré-candidato e deixando meu nome de fora", declarou o empresário

Por Douglas Cordeiro
20/02/2020, às 13:00

Fora do PSL, Walter Rei das Motos saiu disparando para todo lado. O empresário disse que pediu desfiliação porque não estava sentindo-se confortável com o partido.

"O presidente estadual estava fazendo conchavos por fora com outro pré-candidato e deixando meu nome de fora. Eu não compactuo com esse tipo de atitude. Estavam querendo me fazer de laranja só que agora vão ter que chupar um bagaço muito forte", disse Walter.

O Rei das Motos negou que sua insatisfação com a falta de recursos para sua campanha.

"Isso não é verdade. Nunca se falou nisso, em dinheiro. Eu tenho como me viabilizar financeiramente. Agora quando apareceu um pouco mais de dinheiro na executiva municipal de partido muitas pessoas mudaram totalmente, começaram a fazer uns conchavos, coisas fora do contexto. Enquanto eu era presidente do diretório municipal o dinheiro que chegou não foi tocado. Estão fazendo coisas que não combinam com pessoas que dizer ser éticas e morais. Eu não compactuo com esse tipo de atitude", declarou o empresário.

Walter disse que alguns pré-candidatos a vereador saíram do partido com ele. 

"Essas pessoas também não concordavam com o que estavam acontecendo e me acompanharam. Não serei candidato a nada mas já recebi vários convites, inclusive para dirigir um partido no Piauí. Vou tomar uma decisão após o Carnaval", finalizou o o ex-pré-candidato.

Walter Rei das Motos / Foto: Portal O Dia

nossas redes sociais