Wellington e Firmino pedem a manutenção do isolamento social

Através das redes sociais Wellington Dias revelou que continuará acompanhando as “comprovações da ciência” e manterá todas as medidas de prevenção

Por Tarcio Cruz
25/03/2020, às 14:02

Após pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro, na noite da última quarta-feira (24/03), tanto o governador Wellington Dias, como o prefeito de Teresina, Firmino Filho, cobraram a manutenção do isolamento social no estado. Bolsonaro criticou governadores e prefeitos do Brasil que adotaram as medidas de isolamento com o fechamento de comércios e pediu que a população “volte a normalidade”.

Através das redes sociais Wellington Dias revelou que continuará acompanhando as “comprovações da ciência” e manterá todas as medidas de prevenção.

“Sobre o pronunciamento do Presidente. É difícil não se manifestar frente ao discurso do Presidente da República, que vai contra todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde. Nós vamos seguir o que a ciência nos comprova. O Piauí mantém todas as suas medidas de prevenção à COVID-19”, postou o governador.

Já o prefeito de Teresina revelou hoje pela manhã que testou negativo para o Coronavírus e, diferente do que disse Jair Bolsonaro, cobrou que todos fiquem em casa.

“Tenho rinite e nesse período de chuvas, costumo ter crises. Redobrei os cuidados e sigo cumprindo todas as recomendações da Fundação Municipal de Saúde. Continuo trabalhando e por isso não tenho ficado em casa. Se você pode, faça isso por todos nós. Fique em casa!” pediu Firmino Filho.

Wellington Dias e Firmino Filho

CÂMARA E SENADO

A Fala de Jair Bolsonaro também repercutiu mal no Senado e na Câmara Federal. No senado, por meio de nota, o presidente da casa, Davi Alcolumbre e o vice-presidente, Antônio Anastasia, classificaram como “irresponsável” a fala de Bolsonaro e cobraram seriedade e comprometimento do governo. Na Câmara o presidente Rodrigo Maia também criticou Bolsonaro e cobrou sensatez, equilíbrio e união do chefe do executivo.

nossas redes sociais