PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Governadores do Nordeste declaram apoio a Haddad

De acordo com governador, entre os pontoso tratados estão a geração de emprego e renda, saúde, segurança, a retomada de obras importantes

Por Redação
10/10/2018, às 12:10 - Atualizado em 11/10/2018, às 17:10

Os governadores nordestinos, reeleitos em primeiro turno: do Piauí, Wellington Dias; do Ceará, Camilo Santana; da Bahia, Rui Costa; e do Maranhão, Flávio Dino participaram de reunião com o presidenciável Fernando Haddad, onde declararam total apoio à campanha do petista e trataram sobre pontos importantes para o plano de Governo, nesta terça-feira (09/10), em São Paulo. A senadora e presidente do partido, Gleisi Hoffmann, também participou da reunião.

De acordo com governador piauiense, dentre os principais pontos tratados estão a geração de emprego e renda, saúde, segurança, a retomada de obras importantes que estão paralisadas ou andando em ritmo lentos e as obras sociais como hospitais, escolas e abastecimento de água. Como alternativas para a geração de receita e implementação dessas propostas foram citadas a necessidade de uma maior eficiência no combate à sonegação, a modernização da cobrança da dívida ativa pela União e a proporcionalidade no pagamento de impostos, relativo à lucros e dividendos.

“Na cobrança da Dívida Ativa é possível ter um montante de aproximadamente R$, 3,5 trilhões. É uma fonte para que a União, Estados e Municípios possam investir, mas que precisa de uma regulamentação. Hoje quem faz a cobrança é Procuradoria Geral da União, mas se passarmos para instituições como o Banco do Brasil é possível fazer isso de forma moderna, inclusive com o adiantamento de aproximadamente R$ 200 bilhões. Dessa forma, estados e municípios poderão ter uma receita para desenvolver uma carteira de projetos, logo no primeiro ano de mandato. Aumentar a capacidade de investimentos, permite a geração de emprego e renda que movimenta a economia. Quanto mais ampliar a receita mais reduz a proporcionalidade da dívida em relação ao Produto Interno Brito”, disse Wellington Dias.

Os governadores defenderam, também, a priorização no controle de despesas, dos juros, da inflação e o investimento em infraestrutura. 

“Na área de segurança, tratamos sobre o Fundo Nacional de Segurança e para que o Governo Federal tenha uma área específica para um Sistema Único Nacional de Segurança, assim como o Sistema Único de Saúde, trabalhando em parceria com estados e municípios, para o controle de armas, a proteção de divisas e o crime organizado” comentou o governador piauiense.

Para área de saúde o candidato Fernando Haddad manifestou também o compromisso com a implantação de policlínicas em várias regiões dos estados. 

“Serão clínicas com diversas especialidades, umas para cada região com 500 mil habitantes, com tudo que a população precisa desde a consulta, exames, cirurgias, com serviços de qualidade”, enfatizou Wellington Dias.

Para o governador piauiense Wellington Dias, Fernando Haddad é a melhor opção para o Brasil por que é o mais preparado, com formação, com experiência, por ter governado a cidade de São Paulo e ter uma gestão premiada mesmo com a conjuntura difícil que o Brasil passava, além de valorizar a família. 

“Ele é alguém que seguramente é o melhor para o Brasil, por que ele é do diálogo, da paz, sabe a importância do respeito, a importância da família, estando casado há 30 anos com a mesma mulher, não é envolvido em escândalos, teve uma formação religiosa e respeita as mais diferentes religiões e igrejas, e sabe administrar “, declarou Dias.

Governadores de outros estados, como Ricardo Coutinho, da Paraíba, e Paulo Câmara, de Pernambuco, também declararam apoio à eleição de Haddad. O candidato petista comemorou as adesões e disse que trabalhará em parceria com os governadores e líderes.

Reunião com o candidato Fernando Haddad

nossas redes sociais