PORTAL DOUGLASCORDEIRO.COM

Silas Freire comemora liberação de recursos

Na oportunidade foi definido um projeto de alargamento e melhorias na BR 135 de cerca de 190 km que custa 30 milhões de reais

Por Da Redação
01/07/2017, às 00:07 - Atualizado em 01/07/2017, às 00:07

A bancada federal do Piauí discutiu com o Ministro do Planejamento, Diogo Oliveira, a situação da BR-135 na última quinta-feira (29/06) em Brasília, a fim de definir uma ação emergencial para reduzir o número de mortes na rodovia. Além dos deputados federais e dos senadores, participaram da reunião deputados estaduais, o governador Wellington Dias (PT) e alguns prefeitos.

Na oportunidade foi definido um projeto de alargamento e melhorias na BR 135 de cerca de 190 km que custa 30 milhões de reais.  Esses recursos, segundo o ministro, serão disponibilizados pelo orçamento da União para um plano emergencial.

O deputado federal Silas Freire comemora o resultado da reunião.

Deputado Silas Freire (PODEMOS-PI)

“Demos um passo importantíssimo, saímos hoje com a intervenção garantida de alargamento para poupar a vida das pessoas que trafegam por ali. Esse compromisso vem do ministério do planejamento que é quem mexe com recursos, portanto, nós saímos otimistas e temos a certeza que conseguimos um grande feito”, destaca.

O governador Wellington Dias também comemora o compromisso firmado.

“Foi acertado o compromisso da liberação dos recursos para os 190 quilômetros da 135, já em obras, e o compromisso de prosseguir. Por outro lado, haverá a inclusão dessa obra no Projeto Crema, que trata da conservação e manutenção da rodovia, aproveitando um contrato já existente de 40 milhões de reais”, declarou o governador Wellington Dias.

Políticos piauienses que foram a Brasilia cobrar a recuperação da BR 135

TRECHO MAIS CRÍTICO

Inicialmente o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes- DNIT,  havia programado começar a obra na divisa com a Bahia e então esses 190 km só iriam até Redenção do Gurguéia. Mas o deputado federal Silas Freire (Podemos) interveio argumentando que o trecho mais crítico não seria alcançado.  

“Onde existe maior tráfego é nos município de Elizeu Martins, Colônia do Gurguéia, Cristino Castro e Bom Jesus e eles ficariam de fora. Temos que fazer alguma adequação nesse projeto para que o trecho onde existem mais riscos seja incluído”, frisou o parlamentar que foi apoiado por toda a bancada em sua colocação.

Com isso, ficou agora definido que dos 190 quilômetros previstos, serão feitas obras entre Elizeu Martins a Bom Jesus, totalizando 150 quilômetro, e os 40 quilômetros restantes já começaram a ser feitos em Monte Alegre, onde existe um grande desnível.

veja também

nossas redes sociais